Fonte: OpenWeather

    Educação


    Ingresso de crianças imigrantes em escolas públicas cresce no AM

    Em 2019 novas crianças estrangeiras vão ser inseridas no sistema de ensino. Atualmente 492 crianças e adolescentes venezuelanas já estão matriculadas na rede pública do Estado

    | Foto: Reprodução/TV Em Tempo
    Confira a reportagem | Autor: TV Em Tempo

    Manaus - De acordo com a Organização Internacional para as Migrações e o Fundo das Nações Unidas para a Infância, mais de 60% das crianças venezuelanas, que migraram para outros países, estão sem estudar. Isso acendeu o alerta das secretarias de educação em todo Brasil. No Amazonas, a previsão para 2019 é de que o ingresso de crianças imigrantes em escola públicas aumente.

    Segundo a subsecretária de gestão educacional, Euzeni Araújo, em 2019 novas crianças estrangeiras vão ser inseridas no sistema de ensino. Atualmente 492 crianças e adolescentes venezuelanas já estão matriculadas na rede pública do Estado. É o que o autônomo Jesus Henrique pretende fazer com o filho dele ano que vem.

    O venezuelano está em Manaus há seis meses, fugiu da crise no país vizinho e trouxe a esposa e o filho que tem apenas cinco anos. A criança parou de estudar, mas o pai diz que pretende matricular o menino no ano que vem

    Na reportagem da TV Em Tempo, você confere o depoimento completo dos imigrantes.

    Casa de Apoio a Imigrantes precisa de doações

    Filhos de imigrantes estrangeiros, quase todos haitianos, encontraram em uma casa de apoio da igreja católica, um lugar para ficar, enquanto os pais vão em busca de trabalho. O local funciona como uma creche, onde 32 crianças passam o tempo. A instituição depende de doação para continuar o nobre trabalho, segundo o coordenador da casa Valdecir Molinari. Confira a reportagem completa da TV Em Tempo.

    Confira a reportagem | Autor: TV Em Tempo


    Leia mais:

    Restrição a imigrantes é bandeira de governador eleito em Roraima

    Venezuelanos voltam a acampar ao lado da Rodoviária de Manaus

    Fugindo da crise, venezuelanos buscam emprego e vida nova em Manaus

    Comentários