Fonte: OpenWeather

    ânimos apaziguados


    Após Governo prometer aumento, peritos desistem de greve geral

    A paralisação do setor, ameaçada no início da semana, foi cancelada em assembleia nesta sexta

    Peritos ainda esperam melhorias nas condições de trabalho, além da mudança de prédio, reportada como sucateada | Foto: divulgação

    Após o clima de tensão gerado por protestos, entregas de cargos públicos, exonerações e uma ameaça de paralisação geral do setor, funcionários e o sindicato do Departamento de Polícia Técnico Científica (DPTC) se reuniram às 8h da manhã desta sexta-feira (12), em assembleia deliberativa, onde decidiram acalmar os ânimos e cancelar a possível greve geral após acatarem a proposta do Governo do Estado de reajuste salarial, anunciado nesta quinta (11) na apresentação dos 100 diasdo Governo Amazonino Mendes.

    Apesar da categoria votar a favor do reajuste, que não acontecia há mais de cinco anos, as condições precárias de trabalho que marcam presença nos prédios de Criminalística, de Identificação e do Instituto Médico Legal, ainda permanecem. O Sindicato dos Peritos Oficiais do Amazonas (Sinpoeam) se pronunciou oficialmente à imprensa sobre o caso.

    Leia também: Sucateamento e exonerações escancaram crise na perícia do Amazonas

    “A proposta foi colocada em votação por todos os peritos presentes e, depois de aprovada, decidimos suspender a parada dos trabalhadores. Apesar da falta de infraestrutura e do sucateamento das ferramentas da polícia técnica, o secretário de segurança disse que isso ainda está em processo de tramitação. Ainda aguardamos as melhorias das condições de trabalho e da mudança de prédio do departamento, prometida na época da candidatura”, disse a assessoria do sindicato.

    Os quatro nomes que vão comandar o DPTC nos próximos meses, após a carta de demissão da antiga diretoria, foram confirmados ontem pela Secretaria de Segurança Pública (SSP) sendo Carlos Malom Alencar Queiroz, para a direção do DPTC, Jorge Saraiva Soares, para o Instituto de Identificação, Wanderley Pires da Silva, para a criminalística, e Lin Hung Cha, para o Instituto Médico Legal (IML).

    Edição: Isac Sharlon

    Leia mais

    Com celular, presos debocham da segurança e fazem festa em presídio

    Explosão de botija de gás deixa um morto e dois feridos em Manaus

    Proprietários de dragas são denunciados por garimpo ilegal no Amazonas

    Comentários