Fonte: OpenWeather

    Especial Municípios do Amazonas


    História de Autazes: economia do leite destaca cidade do Amazonas

    Com a criação do gado leiteiro, o município de Autazes, que faz aniversário neste sábado, é conhecido pela vocação natural para a agropecuária e também pelas terras férteis

    A cidade de Autazes recebe esse nome devido aos rios Autaz-Mirim e Autaz-Açu
    A cidade de Autazes recebe esse nome devido aos rios Autaz-Mirim e Autaz-Açu | Foto: Silas Laurentino

    Autazes - A terra do leite comemora, nesse sábado (3), 62 anos de emancipação política. Autazes, município da região metropolitana de Manaus, tem sua história no século XVIII,  quando primeiramente foi habitada por índios da etnia ‘Mura’. Os nativos, conhecidos por serem um povo navegante e com exímio conhecimento da região onde habitavam, eram especialistas em navegar por igarapés, furos, ilhas e lagos. Devido a isso, ficaram marcados na Amazônia com a bravura com que resistiram aos colonizadores portugueses. 

    O nome ‘Autazes’ tem relação com os rios Autaz-Açú e Autaz-Mirim, que cortam o município de norte a sul.

    Pode-se dizer ainda que a história de Autazes também está marcada pela Cabanagem, movimento de revolta dos cabanos contra o império, devido à pobreza que imperava na região. A cabanagem passou pelo município, deixando o rastro da revolta.

    Terra rica e fértil, Autazes é uma das joias do Amazonas
    Terra rica e fértil, Autazes é uma das joias do Amazonas | Foto: Silas Laurentino

    A exploração das terras de Autazes, no entanto, começou bem antes, por volta de 1637. Por meio do rio Madeira, exploradores buscavam cacau e especiarias da Amazônia na região.

    A ocupação definitiva de Autazes só aconteceu por volta de 1860. Inicialmente a cidade era chamada de Ambrózio Ayres, em homenagem ao fazendeiro Bararoá que acabou morrendo na luta contra os cabanos.

    Portal da cidade de Autazes
    Portal da cidade de Autazes | Foto: Divulgação

    Problemas

    Embora a cidade de Autazes viva um momento de prosperidade, com a economia do leite, baseada na criação do gado, a cidade tem problemas de infraestrutura, como as típicas cidades ribeirinhas da Amazônia, necessitando de maior apoio por parte do poder público para desenvolvimento de todo o potencial.

    Mesmo com os problemas  de infraestrutura, a cidade tem prosperado cada vez mais
    Mesmo com os problemas de infraestrutura, a cidade tem prosperado cada vez mais | Foto: Silas Laurentino

    Devido a intensa movimentação agropecuária, com a criação do gado leiteiro, o município de Autazes ficou conhecido como "Cidade do Leite e do Queijo. Essa vocação natural para a agropecuária tem origem nas terras férteis da região. O município está localizado próximo aos rios Madeira, Solimões e Purus, em um território que pode ser considerado como ‘terras de aluviais’. Tanta fertilidade foi um grande atrativo para imigrantes acreanos e cearenses que desembarcaram em Autazes durante o fim do século XIX. 

    A produção de queijo e leite é o atrativo para os fazendeiros locais. “Muitos filhos de fazendeiros chegam a ir estudar fora, mas eles acabam voltando para o município, para trabalhar nas fazendas”, conta o historiador Rui Sabino, de 67 anos. Sabino, que é natural do Mato Grosso,mora em Autazes há 40 anos, mesmo local onde se casou e constituiu família.

    O principal meio de transporte utilizado no município ainda é o fluvial
    O principal meio de transporte utilizado no município ainda é o fluvial | Foto: Silas Laurentino

    De acordo com o último censo divulgado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) cerca de 18 mil pessoas viviam na área urbana do município e aproximadamente 13,9 mil na área rural. O desenvolvimento da agropecuária em pequenas fazendas faz com que a população rural seja grande no estado.

    Estradas de rios

    Autazes tem no transporte fluvial seu principal meio de transporte, usado inclusive para exportar a produção leiteira. O historiador Sabino diz que apesar do grande número de fazendas, não é comum ver cavalos e charretes na cidade, mas sim canoas e voadeiras. “A cultura cabocla está tão enraizada na vida dos amazonenses que, diferente dos fazendeiros que estamos acostumados a ver, aqui não se utilizam cavalos, mas sim canoas”, diz.

    Um dos poemas que definem essa característica amazonense, segundo Sabino é de autoria do poeta Ruy Barata: “Esse rio é minha rua, minha e tua mururé”. “Esse trecho retrata bem uma parte da rotina do caboclo de Autazes”, afirma. Os rios também são muito utilizados para chegar até ao município. Aqueles que quiserem visitar a famosa ‘cidade do leite’ podem pegar uma voadeira no porto de Manaus e chegar à cidade rapidamente, ou ainda ir de barco ‘recreio’, curtindo uma viagem mais tranquila no balanço do banzeiro amazônico.

    A cidade festiva tem várias comemorações
    A cidade festiva tem várias comemorações | Foto: Silas Laurentino

    Há também a possibilidade de viajar até o município, via acesso terrestre, por meio da rodovia BR 319 e, posteriormente pela AM 254. O município dispõe de uma pista de pouso para aviões de pequeno porte. As expansões nos meios de transporte autazenses têm ajudado a economia a crescer ainda mais.

    Economia

    Muito mais do que apenas leite e seus derivados, a economia de Autazes é diversa. Os rios da região são propícios para o desenvolvimento da pesca esportiva e manejo de algumas espécies. A cidade é conhecida como segundo destino da pesca esportiva na Amazônia, ficando atrás apenas do estado do Mato Grosso e do município de Barcelos, também no Amazonas. 

    Outro ponto importante em relação a esse ponto da economia autazense está relacionado a sua preocupação com o peixe símbolo da prática esportiva: o tucunaré. Autazes foi o primeiro município a criar uma lei de proteção que proíbe o abate do tucunaré em uma área de proteção permanente, que compreende o Rio Juma, Rio Mutuca, Rio Preto do Pantaleão, Logo do Acará-Grande, Lago do Acará-Mirim e Lago do Soares.

    O turismo e a pesca esportiva também são pontos fortes da economia autazense
    O turismo e a pesca esportiva também são pontos fortes da economia autazense | Foto: Silas Laurentino

    Os hotéis de selva localizados no município também são uma opção para os turistas que quiserem experimentar um pouco da vida na selva amazônica. Alguns deles oferecem visitações em aldeias indígenas e passeios que mostram a realidade da vida do ribeirinho amazônida. 

    Festivais

    Misturar negócios com diversão é uma especialidade dos atauzenses. A prova disso é a tradicional Feira Agropecuária, normalmente realizada junto com o Festival do Leite, um dos eventos mais aguardados pelos moradores da cidade.

    Durante a festa são realizados sorteios, leilões e concursos. Um dos concursos mais inusitados é o que escolhe a “Rainha do Leite”, durante a disputa. As moças mais bonitas do município competem para que a rainha seja escolhida. O ponto principal ocorre durante a coroação. A vencedora recebe um banho de leite.

    Em conjunto com o festival é realizada a Feira Agropecuária, um dos principais eventos de negócios do município. Na Feira são expostos e comercializados bovinos, bubalinos e equinos, além da venda de máquinas e equipamentos utilizados pelos produtores rurais de Autazes. O evento é importante para mostrar o potencial econômico e cultural do município.

    Autazes leva o título de 'Cidade do Leite' por ser um dos municípios que mais produz e exporta gado leiteiro para o Brasil
    Autazes leva o título de 'Cidade do Leite' por ser um dos municípios que mais produz e exporta gado leiteiro para o Brasil | Foto: Silas Laurentino

    Festas católicas

    Durante o ano também é realizada a comemoração pelo santo padroeiro do município, São Joaquim e também por Sant’Ana. As comemorações para os santos duram pelo menos uma semana. Durante as comemorações, também são realizados concursos de belezas, quermesses, além de leilões promovidos por vários grupos da cidade.

    Festa de Aniversário 

    A festa do aniversário da cidade também é um momento de comemoração para os moradores de Autazes. Nesse ano a prefeitura da cidade preparou uma programação com serviços, atrações culturais e celebrações religiosas que prometem atrair cerca de 4 mil pessoas. Na programação estão incluídas disputas de tênis de mesa, handebol, vôlei de areia, futsal, futevôlei e corrida pedestre além da entrega de implementos agrícolas e títulos definitivos para famílias de assentamentos rurais.

    Durante a data que celebra o aniversário da cidade haverá também um culto religioso em ação de graças que será realizado na Praça de São Joaquim e Sant’ana. Para finalizar, a Praça Otaviano de Melo será o palco da Amazon Jazz Band e do cantor Carlinhos do Boi.

    Quem conhece Autazes uma vez fica para sempre preso na beleza do município. O historiador Rui Sabino diz que, apesar de ser natural de outro Estado, o município de Autazes é seu lar do coração. “Nunca vou esquecer de quando cheguei aqui e senti o cheiro da várzea, essa sensação nunca será esquecida”, diz. 

    Município de Autazes - Infográfico Município de Autazes - Infográfico Município de Autazes - Infográfico Município de Autazes - Infográfico Município de Autazes - Infográfico Município de Autazes - Infográfico Município de Autazes - Infográfico
    Comentários