Fonte: OpenWeather

    Manaus


    Crianças vítimas de violência recebem ludoteca no Japiim

    A estrutura será entregue nesta quarta-feira (11), no Centro de Referência Especializado de Assistência Social

    A ludoteca vai permitir a interação entre assistentes sociais e psicólogas com crianças e adolescentes vítimas de violência física, sexual e psicológica | Foto: Divulgação/Semcom

    Manaus - A Prefeitura de Manaus, em parceria com o Instituto Sabin, inaugura mais uma ludoteca para trabalhar de forma pedagógica com crianças e adolescentes que sofreram violações de direitos, como violência física, sexual e psicológica. A estrutura será entregue nesta quarta-feira (11), no Centro de Referência Especializado de Assistência Social (Creas) Sul, localizado na avenida General Rodrigo Otávio, no Parque Lagoa do Japiim, zona Sul, a partir das 16h.

    De acordo com a assessoria, a ludoteca vai permitir a interação entre assistentes sociais e psicólogas com crianças e adolescentes vítimas de violência física, sexual e psicológica. 

    Leia também: Adolescente vendia drogas para bancar namorado traficante preso, no AM

    O espaço é equipado com jogos, brinquedos, livros e material pedagógico para auxiliar os trabalhadores da assistência social nos trabalhos de aproximação e interação com o público infanto-juvenil.

    De acordo com gerente executivo do Instituto Sabin, Fábio Deboni, a implantação de novas ludotecas ajuda, cada vez mais, a reparar danos sociais e psicológicos sofridos por crianças e adolescentes. “Os resultados obtidos por meio das atividades realizadas nas ludotecas são muito gratificantes. O ambiente lúdico, com profissionais capacitados, transmite ao menor uma sensação de segurança e tranquilidade. Isso faz com que ele se sinta à vontade para falar sobre a violência sofrida”, destaca Deboni.

    Esse é o terceiro equipamento socioassistencial da Secretaria Municipal da Mulher, Assistência Social e Direitos Humanos (Semmasdh) que recebe um espaço lúdico. As outras unidades estão instaladas nos Creas Centro-Sul e Leste. 

    Dados no Amazonas

    Mais de 2,5 mil casos de violência contra menores foram registrados no Amazonas em 2017. Deste total, 1.778 estão relacionados a violência física e psicológica e 771 a abuso e exploração sexual.

    Segundo a Delegacia Especializada em Proteção à Criança e ao Adolescente (Depca), no ano passado, o estupro de vulnerável foi um dos crimes mais registrados, alcançando a marca de 511 casos, seguido da exploração sexual com 77 registros.

    Ainda de acordo com a Depca, entre as vítimas mais comuns estão crianças e adolescentes do sexo feminino, na faixa etária entre 12 a 15 anos. Ao menos 692 denúncias foram feitas por esse público.

    Além desses crimes, o Amazonas também registra um alto índice de casos relacionados ao trabalho de crianças. Em todo o Estado, foram denunciadas 324 situações de exploração da mão de obra infantil. O levantamento mostra que a maioria dos casos ocorreu na capital, além dos municípios de Manacapuru e Tefé.

    Leia mais:

    Apesar da propaganda, no AM continuam nas filas em hospitais

    Confira a seção de Cultura do Portal em Tempo

    Turnê da cantora Paula Tooler chega a Manaus

    Comentários