Fonte: OpenWeather

    Protesto


    Candidatos pedem anulação de concurso da Seduc durante protesto no MP

    Além da anulação do concurso, os candidatos pedem que a banca contratada pelo órgão estadual seja investigada

    Os candidatos se reuniram em frente ao MPE | Foto: Isabela Bastos

    Manaus - Candidatos ao concurso público da Secretaria Estadual de Educação e Qualidade de Ensino (Seduc) fizeram uma manifestação, na manhã desta quarta-feira (11) em frente ao Ministério Público Eleitoral (MPE), na avenida Coronel Teixeira, Zona Centro Oeste de Manaus. 

    Ministério Público pede anulação do concurso da SEDUC | Autor: TV Em Tempo

    Os manifestantes pedem a anulação do certame devido às várias irregularidades constatadas durante a aplicação das provas. 

    O professor de português e proprietário de um curso preparatório, Mauro Pedrosa, veio à manifestação em apoio aos alunos que foram prejudicados durante o concurso. Conforme o professor, os candidatos foram tratados com  falta de respeito.

    Leia também: Após irregularidades, MPC pede suspensão de concurso da Seduc

    O professor falou sobre as inúmeras irregularidades." A banca reteve formulários de rascunho que deveriam ter sido entregues aos candidatos, haviam pessoas com telefones celulares, tirando fotos e gravando vídeos em salas, os candidatos podiam sair livremente da sala para ir ao banheiro e conversar entre si", pontuou. 

    O concurso foi aplicado no último domingo (8)
    O concurso foi aplicado no último domingo (8) | Foto: Isabela Bastos

    Além dessas irregularidades, o professor também aponta erros ortográficos em várias questões específicas de lingua portuguesa. "Pelo menos sete questões específicas da prova de língua portuguesa apresentavam erros que cabiam recurso, isso é inadmissível", falou. 

    Durante a manifestação, candidatos foram recebidos pela promotora  especializada nos direitos humanos da educação, Delisa Ferreira, do Ministério Público. 

    Segundo o candidato ao cargo de professor de História, Guilherme Faial, de 26 anos, o intuito da reunião com a promotora é dar entrada em uma liminar que solicita o cancelamento do certame. 

    Instituto Acesso

    Além de pedir a anulação do concurso e a aplicação de uma nova prova, os candidatos exigem uma outra banca para aplicar a prova. Conforme o professor Pedrosa, os candidatos não confiam mais no Instituto Acesso para a aplicação de um novo certame. 

    "O instituto contratado pela Seduc estava completamente despreparado para fazer um concurso dessa amplitude. O órgão tinha capacidade para contratar uma banca mais séria", afirmou.

    Seduc

    Em nota, a Seduc informou que entende como direito democrático de qualquer cidadão brasileiro protestar. Mas reafirma o compromisso com a lisura do Concurso Público 2018, que foi realizado no último domingo (8), e lembra que o Secretário de Educação, professor Lourenço Braga, tomou a decisão, ainda no domingo, de cancelar a prova para o cargo específico de professor regular – Ciclo 20h, Manaus –. A decisão ocorreu ao identificar um erro humano no manuseio de um dos malotes com as provas em uma sala do Centro Educacional de Tempo Integral (Ceti) Elisa Bessa.

    "A Seduc se antecipou e cancelou as provas para o cargo com o objetivo de manter a lisura do certame. A Seduc também registrou a ocorrência, no mesmo dia, no 30º Distrito Integrado de Polícia (30º DIP) e, agora, aguarda os desdobramentos da investigação", informou o trecho da nota.

    Conforme a nota, a pasta também já definiu a nova data para a aplicação das provas para o dia 22 de julho.

    "A Seduc reafirma que tem tratado o caso com total transparência, inclusive, o secretário convocou coletiva de imprensa na manhã de segunda-feira para prestar todos os esclarecimentos necessários sobre o concurso. A pasta também está totalmente aberta em colaborar com qualquer questionamento feito pelos órgãos de fiscalização", finalizou a nota.

    Leia mais: 

    Candidatos reclamam de gabarito do concurso da Seduc

    Após polêmica, Seduc divulga nova data para reaplicação de prova

    Após suspeita de fraude, Seduc reaplicará prova para professores

    Comentários