Fonte: OpenWeather

    Descaso


    Susam atrasa ajuda de custo de paciente renal crônico fora do Amazonas

    De acordo com a família, Edmílson viajou a Joinville (SC) para realizar o transplante de rins, mas está há quase dois meses com aluguel atrasado por falta da verba que deveria ter sido repassada ao paciente

    Edmilson é paciente renal crônico e já perdeu os dois rins, e viajou à Joinville para realizar um transplante
    Edmilson é paciente renal crônico e já perdeu os dois rins, e viajou à Joinville para realizar um transplante | Foto: Divulgação

    Manaus - Mais um episódio de descaso do Governo do Amazonas com a saúde pública foi denunciado ao EM TEMPO, desta vez envolvendo um paciente renal crônico que busca fazer o transplante de rins em Joinville (SC). A família de Edmilson Barbosa da Silva,  de 49 anos, diz que a Secretaria de Estado de Saúde (Susam) atrasou o pagamento do TFD (Tratamento Fora de Domicílio). O paciente, junto com a esposa, já devem dois meses de aluguel na cidade catarinense, por conta do atraso no repasse da verba.

    Edmilson é paciente renal crônico e já perdeu os dois rins, e viajou à Joinville para realizar um transplante. De acordo com os familiares que estão em Manaus, Edmilson e a esposa Martha Lúcia Pereira Cruz, de 50 anos, chegaram em Santa Catarina no dia 4 de agosto e se hospedaram em Joinville, em regime de aluguel, para aguardar o transplante. 

    Leia também: Pacientes renais pedem socorro por demora em tratamentos no AM

    Martha informou ao EM TEMPO que no último dia 18 de setembro foi enviada a documentação para a Susam solicitando a TFD, que é um direito dos pacientes em tratamento fora do Estado, e desde então já se foram duas semanas sem reposta ou sem uma providência da secretaria. Mas a gota d’água para a família veio após uma notícia recebida nesta terça-feira (2). 

    “Quando demos entrada nos documentos me passaram a senha 237 para acompanhamento da liberação do recurso. Por conta do atraso, acabei ligando novamente nesta terça, foi quando me disseram que a senha mudou para 245, ou seja, ficamos ainda mais longe na fila para receber nosso direito. E nem sabem dar explicação sobre essa mudança. A gente só queria ter uma data certa para poder informar ao proprietário do imóvel, já que sem esse recurso, não temos como nos manter aqui”, relatou Martha. 

    Gastos em Joinville

    O aluguel tem um custo de R$ 800 por mês, e com medicação, os gastos de Edmilson variam entre R$ 280 e R$ 300 mensal. No entanto, há ainda um exame de ressonância que tem que ser realizado em uma clínica particular e que custa R$ 1,1 mil. “Essa ressonância até faz pelo SUS, mas demora em média seis meses. É muito tempo e o Edmilson não vai aguentar esperar", disse Martha. 

    Nos primeiros quinze dias, Martha e Edmilson, receberam apenas uma ajuda de custo de R$ 1,1 mil por parte da Susam, que foi utilizada para pagar as primeiras diárias do aluguel e comprar mantimentos que estavam em falta no momento. 

    “Aí em Manaus a gente dá um jeito, aqui não, estamos longe de casa e não conhecemos ninguém. Para viver aqui gastamos em torno de R$ 1,6 mil por mês, em média, gastando somente com o necessário.  Vamos para o segundo mês devendo aluguel e tudo isso atrapalha muito o andamento do tratamento”, reclamou Martha. 

    Posicionamento

    Segundo a Susam, Edmilson já teria recebido R$ 1.100, referentes aos primeiros 15 dias do TFD. Após os 15 primeiros dias, o paciente pode continuar recebendo as diárias para períodos de 30 dias, mas para isso, deve apresentar relatório médico com a comprovação de permanência em tratamento.

    Ainda segundo a Susam, quando mais cedo for enviado o relatório, mais rápido o paciente recebe as diárias, e o próximo pagamento está previsto para sair ainda nesta semana, ou no início da próxima.

    Leia mais: 

    Em meio à crise na saúde Amazonino e Deodato prometem maternidades

    Comentários