Fonte: OpenWeather

    Aleam


    Após morte, agentes penitenciários se concentram na Aleam

    A principal reivindicação é de que o assassinato do agente penitenciário Alexandro Rodrigues Galvão, ocorrido no Pavilhão 3 do Compaj, não fique impune

    Agentes Penitenciários pedem melhorias nos procedimentos internos em unidades prisionais | Foto: Janailton Falcão
    Agentes Penitenciários pedem melhorias nos procedimentos internos em unidades prisionais
    Agentes Penitenciários pedem melhorias nos procedimentos internos em unidades prisionais | Foto: Janailton Falcão

    Manaus - A comissão dos agentes penitenciários reuniu agentes para reivindicar na Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam) melhorias nas condições de trabalho e, principalmente, que o homicídio do agente penitenciário Alexandro Rodrigues Galvão, de 37 anos, ocorrido no último sábado (1), Pavilhão 3 do Complexo Penitenciário Anísio Jobim (Compaj) não fique impune. 

    No início da tarde desta segunda-feira (3), o representante da comissão, Edson da Costa, afirmou que o deputado estadual eleito no último pleito, delegado Péricles Nascimento (PSL), e o também deputado estadual Cabo Maciel (PR) já  haviam recebido os agentes.

    "Queremos melhoria nos procedimentos internos, como a presença de perto dos policiais no momento em que o presídio é aberto e fechado. Principalmente, queremos que esse crime não fique impune. Esses infratores são de alta periculosidade e deveriam está em um presídio federal. Nossa luta está começando e não vamos parar", declarou Edson da Costa. 

    Leia mais:

    Agentes do AM deixam presídios em protesto à morte de colega no Compaj

    Agentes anunciam paralisação após colega ser morto por preso no Compaj

    Morre agente penitenciário esfaqueado por detento no Compaj

    Comentários