Fonte: OpenWeather

    Proteção


    Amazônia Central tem plano de ação para otimizar ações ambientais

    Oficina participativa reuniu representantes da Sema e Unesco para inserir novas áreas protegidas no planejamento de atividades de conservação

    O Plano de Ação para a Reserva da Amazônia Central foi adaptado à realidade brasileira | Foto: Lucy Rocha/Sema

    O Plano de Ação da Reserva da Biosfera da Amazônia Central passou por uma atualização nesta quarta-feira (11). A revisão foi validada pelo Conselho Estadual da Reserva da Biosfera da Amazônia Central (Cerbac), durante uma oficina participativa na sede da Secretaria de Estado do Meio Ambiente (Sema). O encontro serviu para adequar o plano de atividades à nova área da reserva e executar um cronograma de ações ambientais.

    Reserva da Biosfera é um instrumento de conservação que favorece a descoberta de soluções para problemas como o desmatamento das florestas tropicais, a poluição atmosférica, o efeito estufa, entre outros. Cada reserva é uma coleção representativa dos ecossistemas característicos da região onde se estabelece, privilegiando o uso sustentável dos recursos naturais nas áreas assim protegidas.

    Segundo a secretária executiva adjunta da Sema, Christina Fischer, a aprovação do novo Plano de Ação para a Reserva da Biosfera da Amazônia Central proporcionará medidas mais efetivas para o desenvolvimento sustentável, integrado às políticas públicas do meio ambiente no Amazonas.

    “A Reserva da Biosfera da Amazônia Central, no ano que vem, completa 20 anos, e este é um momento ideal para fazermos uma adequação no plano de ação, com prioridade para este ano de 2020. O intuito do encontro também foi compartilhar conhecimento sobre a gestão territorial nas reservas e como elas funcionam como instrumento de gestão ambiental”, destacou a secretária adjunta da Sema.

    O encontro serviu para adequar o plano de atividades à nova área da reserva e executar um cronograma de ações ambientais
    O encontro serviu para adequar o plano de atividades à nova área da reserva e executar um cronograma de ações ambientais | Foto: Lucy Rocha/Sema

    O Plano de Ação para a Reserva da Amazônia Central foi adaptado à realidade brasileira, tomando como referência o plano estabelecido para  Reservas da Biosfera da cidade de Lima, no Peru. No contexto amazônico, o plano é um instrumento elaborado de maneira integrada, entre os gestores dos territórios e membros do Cerbac, para a efetividade da conservação ambiental e desenvolvimento sustentável na região.

    O presidente do Conselho Nacional da Reserva da Biosfera da Mata Atlântica e representante da América Latina e Caribe na Comissão Mundial da Reserva da Biosfera na Organização das Nações Unidas para a Educação, Ciência e Cultura (Unesco), Clayton Lino, explicou que o plano de ação da Reserva da Biosfera irá atender o novo desenho do território, com a inclusão de novas áreas protegidas criadas depois da elaboração do primeiro Plano de Ação.

    “A grande discussão do encontro é termos uma plataforma mínima com informações atualizadas sobre a rede brasileira de reservas da biosfera e os planos de ação de caráter geral. Fizemos um intercâmbio de informações para adequar os limites da própria Reserva da Biosfera da Amazônia Central e o seu zoneamento”, destacou Lino.

    Reserva da Biosfera da Amazônia Central

    Aprovada em 2001, a Reserva da Biosfera da Amazônia Central faz parte da Rede Mundial de Reservas da Biosfera da Unesco. A reserva está localizada na área do Projeto Corredor Ecológico Central da Amazônia, no interior do estado do Amazonas, que abriga um conjunto de áreas protegidas. 

    No Brasil existem sete Reservas da Biosfera reconhecidas: Pantanal, Mata Atlântica, Cinturão Verde de São Paulo, Cerrado, Caatinga, Amazônia Central e Serra do Espinhaço. Essas reservas desempenham o papel de promover a conservação da biodiversidade e o uso sustentável dos recursos naturais, assim como incentivar o conhecimento científico e tradicional em cada região.

     *Com informações da assessoria

    Comentários