Fonte: OpenWeather

    Pandemia


    Ponta Negra é novamente interditada após alta de casos de Covid-19

    A interdição deve valer a partir deste fim de semana, conforme informou Arthur Neto

    Praia da Ponta Negra foi um dos locais de maior aglomeração durante pandemia
    Praia da Ponta Negra foi um dos locais de maior aglomeração durante pandemia | Foto: Yasmin Feitosa

    Manaus - O prefeito de Manaus, Arthur Neto, anunciou que irá fechar novamente o acesso à Praia da Ponta Negra por conta do aumento dos casos de covid-19 na capital amazonense. A decisão foi divulgada durante coletiva de imprensa, nesta sexta-feira (18), e deve valer a partir deste fim de semana. 

    Na coletiva, o prefeito também assinou um novo decreto de Situação de Emergência em Manaus, que determina a interdição. ''É desagradável, mas administrar com seriedade é optar pelo desagradável para evitar o desastroso'', afirmou Arthur Neto. 

    O Complexo Turístico da Ponta Negra foi um dos principais pontos de aglomerações durante a pandemia de covid-19 em Manaus. Após a reabertura, o local recebeu grande movimentação em feriados e fins de semana, conforme registrado pelo EM TEMPO

    Nas visitas, ações de prevenção e medidas de segurança foram ignoradas pelos frequentadores, apesar de ser obrigatório o uso de máscaras de proteção. O distanciamento social também não foi respeitado, mesmo com as orientações da prefeitura.  

    A primeira suspensão das atividades na praia da Ponta Negra durou 109 dias, e mesmo durante a interdição, o complexo registrou grande movimentação por visitantes. 

    No dia 10 de julho, a Prefeitura de Manaus retomou as atividades na Ponta Negra. Apenas dois meses depois, o espaço volta a ser interditado com maior rigor na fiscalização das medidas preventivas. 

    ''Temos uma população sequestrada por aqueles que não cumprem a regra. Elas não abrem mão da sua liberdade e mantêm o restante da população privada de sua liberdade, nos mantêm sequestrados”, disse Arthur.

    A medida acompanha os esforços da Prefeitura de Manaus para controlar a alta de casos de coronavírus no estado. De acordo com os boletins divulgados pela Fundação de Vigilância em Saúde do Amazonas (FVS-AM), há um aumento nos casos de internação em casos de covid-19.

    Houve também a confirmação de 4.158 casos novos só entre os dias 1º e 17 de setembro. O Serviço Móvel de Urgência e Emergência (SAMU) também vem registrando aumento nas ocorrências. Só no dia 17 de setembro, dos 155 chamados, 14 foram casos de Covid-19, o equivalente a quase 10% das chamadas.

    A Fundação de Vigilância em Saúde no Amazonas (FVS-AM)  indica um aumento 6% de ocupação das UTI e 20% dos leitos clínicos da rede pública e de 10% nos leitos de UTIs e 30% nos leitos clínicos da rede privada.

    Casos de covid-19 em Manaus

    Até esta quinta-feira (17) foram confirmados quatro óbitos por Covid-19, ocorridos nas últimas 24 horas e sete por confirmação diagnóstica, elevando para 3.931 o total de mortes. Entre pacientes em Manaus, há o registro de 2.443 óbitos e no interior são 59 municípios com casos fatais confirmados até o momento, totalizando 1.488, conforme o Boletim Diário Covid-19 da Fundação de Vigilância em Saúde do Amazonas.

    Leia mais:

    Mais 650 novos casos e 11 óbitos por Covid-19 são confirmados no AM

    Moradores do São Judas Tadeu são beneficiados com estação de esgoto


    Comentários