Fonte: OpenWeather

    Medidas


    Governo do AM anuncia novas medidas restritivas de combate à Covid-19

    Confira o pronunciamento do governador sobre as novas medidas restritivas de combate à Covid-19 para o período das festividades de fim de ano

    Coletiva acontece na sede do governo
    Coletiva acontece na sede do governo | Foto: Lucas Albarado

    Manaus - Com objetivo de conter o avanço da pandemia, o Governo do Amazonas anuncia, nesta quarta-feira (23), novas medidas restritivas de combate à Covid-19 para o período das festividades de fim de ano.

    Na antevéspera do Natal, o governador Wilson Lima se reuniu com o Comitê de Enfrentamento à doença, representantes dos poderes e da sociedade civil, na sede do órgão, onde decidiram um novo decreto, que restringe algumas atividades. 

    Wilson Lima esclareceu que o estado não terá lockdown (fechamento total), mas que precisa de 15 dias para diminuir a taxa de transmissão do novo coronavírus. 

    Prioridade com a saúde

    Os 15 dias de fechamento irão auxiliar na diminuição da taxa de transmissão. Para isso, muitos terão que fazer sacrifícios, visando o bem estar comum, conforme disse o governador. 

    "Eu sei que o comércio irá enfrentar problemas, mas devemos pensar nas pessoas que estão morrendo, as que estão em leitos de UTI. Eu já perdi parentes para a Covid-19. Devemos colocar a saúde em primeiro lugar", disse Lima. 

    Conforme a decisão, a partir do próximo sábado (26) até 10 de janeiro de 2021, comércios e estabelecimentos não essenciais, funcionarão somente pelos sistemas delivery e drive thru.

    "As medidas adotadas são para salvar vidas. Temos parcerias com várias instituições, como o Hospital Beneficente Portuguesa, que nos disponibilizou leitos com essa finalidade. Vamos aumentar também, a capacidade do Delphina Aziz, chegando a 400 leitos em funcionamento." relatou Wilson Lima 

    Eventos

    O decreto também cancela eventos como casamentos e formaturas. Feiras e mercados vão abrir com horários específicos. 

    Fiscalizações

    Atividades essenciais como padarias, hospitais e mercados continuaram funcionando. Os serviços intermunicipais poderão ser mantidos, mas com cuidados.

    O governo prepara um plano de fiscalização, junto as forças de segurança, para impedirem o comércio irregular e festas clandestinas. 

    "Serviços intermunicipais serão mantidos, respeitando a capacidade máxima de lotação de barcos e ônibus. O governo fará um destacamento de efetivo, para as cidades do interior. Com isso, buscamos reduzir o máximo possível de aglomerações e eventos clandestinos. Trabalharemos com a Guarda Municipal, nas cidades que não contam com muitos policiais." explicou o governador 

    Veja o pronunciamento

    Leia mais:

    Idam emite mais 19 mil documentos de apoio a agricultores do AM 

    Mais de 12 mil profissionais da educação recebem Fundeb em Manaus  


    Comentários