Fonte: OpenWeather

    SEPULTAMENTOS


    Cemitérios de Manaus voltam a realizar sepultamentos à noite

    Presidente do Sindicato das Empresas Funerárias confirmou a informação em entrevista ao EM TEMPO. Em seguida, a Prefeitura reiterou a informação

    Manaus - AM 03.05.2020. Sepultamentos no Cemitério Público Nossa Senhora Aparecida. Foto: Lucas Silva/ Em Tempo | Foto: Lucas Silva

    Manaus - Para comportar a alta de casos e mortes por coronavírus na capital do Amazonas, os horários dos cemitérios da cidade foram ampliados até às 18h. A extensão do trabalho dos coveiros foi definida em acordo com a Secretaria Municipal de Limpeza Pública (Semulsp) e o Sindicato das Empresas Funerárias.

    A ampliação foi um pedido do próprio setor fúnebre, que já atende uma alta demanda na procura por caixões e serviços de enterros nos cemitérios de Manaus. O horário passou a valer nesta terça (12), após Manaus bater recorde de enterros durante toda a pandemia. Foram registrados 166 sepultamentos, sendo que o maior número, até então, havia sido de 140, em abril de 2020.

    "Hoje vivemos algo anormal, porque pensávamos que já tínhamos visto de tudo no nosso seguimento. Lembro das mais de 60 mortes naquele massacre no presídio, em Manaus. Para a gente, aquilo era muito. Mas ontem enterramos 166 pessoas. É muito difícil conviver com isso", afirma Manuel Viana, presidente do Sindicato das Empresas Funerárias.

    O líder da categoria informou ainda que a decisão foi acertada diretamente com Sabá Reis, o novo secretário da Semulsp, na gestão David Almeida. 

    "Para não repetir abril do ano passado, o poder público tem buscado alternativa para que todas as pessoas que faleçam durante essa pandemia tenham direito a uma cova individual", comenta Viana.

    Falta de caixões e urnas

    O presidente do Sindicato garantiu que, embora os enterros tenham aumentado em tempo recorde, o sistema funerário está preparado para lidar com a demanda.

    "Há uma possibilidade de 200 óbitos por dia e já estamos trabalhando em cima disso. Amanhã receberemos 394 caixões, e já estamos em negociação para novas unidades nos próximos dias", diz ele.

    Em entrevista a uma emissora de televisão amazonense no dia 11, o secretário Sabá Reis informou que a Prefeitura não adotará novamente as valas comuns. A gestão municipal tem investido em valas verticais e aberturas de novas covas. 

    Leia a nota da Semulsp sobre a ampliação do horário de sepultamentos nos cemitérios:

    "Em alinhamento com o sindicato das empresas funerárias, a Semulsp, desde a última terça-feira, 12/1, ampliou o horário de atendimento para sepultamentos em todos os cemitérios da cidade para até 18h. Vale destacar que essa mudança visa dar mais flexibilidade aos atendimentos, devido à pandemia que enfrentamos, evitando assim qualquer transtorno aos atendimentos. Reforçamos ainda, que a Prefeitura de Manaus, desde o primeiro dia da gestão do prefeito David Almeida está adotando todas as medidas necessárias para dar dignidade e o respeito às famílias, em especial nesse momento de pandemia". 

    Leia mais: 

    Prefeitura de Manaus decide não liberar escolas para Enem

    Caso de reinfecção pelo coronavírus no AM é confirmado pela FVS-AM



    Comentários