Fonte: OpenWeather

    Manaus


    Mais de 40 trabalhadores atuam na recuperação da rua João Valério

    A obra é necessária após ter ocorrido afundamento da pista em virtude do rompimento de uma tubulação muito antiga, que estava totalmente corroída, impossibilitando a passagem de veículos.

     

    O prefeito de Manaus, David Almeida, acompanhado pelo vice-prefeito e secretário municipal de Infraestrutura, Marcos Rotta visitou a obra
    O prefeito de Manaus, David Almeida, acompanhado pelo vice-prefeito e secretário municipal de Infraestrutura, Marcos Rotta visitou a obra | Foto: Dheyzo Lemos/ Semcom e Osmar Neto/Seminf

    Manaus (AM) - A Pefeitura de Manaus informou nesta segunda-feira (22) que mais de 40 trabalhadores atuam na rua João Valério, entre a Avenida Djalma Batista e Constantino Nery, na Zona Centro-Sul da cidade para realizar a obra emergercial, após afundamento da pista na última quarta-feira (17).

    O prefeito de Manaus, David Almeida, acompanhado pelo vice-prefeito e secretário municipal de Infraestrutura, Marcos Rotta, fiscalizou, na manhã desta segunda-feira, 22/2, a obra emergencial ocorrida em virtude do rompimento de uma tubulação muito antiga, que estava totalmente corroída, impossibilitando a passagem de veículos.

    Apesar de salientar a importância de acelerar a finalização dos trabalhos, David Almeida pediu paciência para a população, em vista da gravidade e riscos envolvidos na recuperação da tubulação. “A prefeitura está trabalhando 24 horas para liberar o fluxo na João Valério, uma das principais vias da cidade de Manaus. Esse problema se apresentou na semana passada, com o afundamento de pista. Porém, descobrimos que uma galeria muito antiga, por onde passa um igarapé, rompeu. Com isso, estamos fazendo toda a troca dessa galeria por tubulações modernas. Assim, certamente estaremos resolvendo esse problema pelos próximos anos, com uma obra duradoura”, disse Almeida.

    Uma das dificuldades encontradas pelas equipes da Secretaria Municipal de Infraestrutura (Seminf) é que um dos pilares da edificação do mini shopping que está construído por cima da galeria está fincado muito próximo à tubulação danificada. “É uma obra muito complexa, e aqui devemos fazer um trabalho extremamente delicado, porque temos um pilar de um mini shopping que está construído em cima da rede e não pode ser danificado. Portanto, temos que dar segurança aos trabalhadores e, ao mesmo tempo, velocidade à obra, sem destruir o pilar, para não comprometer a estrutura do centro comercial”, explicou o titular da Seminf, Marcos Rotta.

    Apesar do ritmo intenso dos trabalhos, ainda não há prazo para o término da obra, por conta do período de chuvas.

    Equipes do Instituto Municipal de Mobilidade Urbana (IMMU) estão no local para auxiliar os motoristas e orientar o tráfego na região com desvios pela avenida Djalma Batista.

    *Em Tempo, com informações da assessoria

    Leia mais:

    Detran-AM continua com atividades suspensas no Amazonas; veja

    Serviços de saúde serão mantidos durante ponto facultativo no AM; veja

    Reabertura do comércio traz esperança à lojistas do Centro de Manaus

    Comentários