Fonte: OpenWeather

    Perfil


    Quem é Alberto Neto? Conheça o homem por trás da farda

    O PM tem mais de 500 mil seguidores nas redes sociais e tem sido cotado para a política

    Há 10 anos na PM, Alberto Neto é o policial mais popular da corporação | Foto: Gabriel Costa

    Em 2007, o jovem cearense de 26 anos e bacharel em direito Alberto Barros Cavalcante Neto começava sua carreira na Polícia Militar do Amazonas como aspirante a oficial. Àquela altura, não se imaginava que o novato na PM se tornaria um dos policiais mais populares da corporação, com quase meio milhão de seguidores nas redes sociais e milhares de acesso diários no site 'Portal do Capitão'. O nome do militar apareceu até em prévias nas eleições suplementares para o Governo do Estado, em 2017.

    Mas quem é Alberto Neto? Quais suas pretensões? O perfil de policial combativo somado ao currículo extenso com especializações em áreas como Gestão Pública formam o personagem que chamou atenção de partidos políticos e que mobiliza milhares de pessoas diariamente por meio da internet. Mas quem é o homem por trás da farda?

    Leia também: 'Eu atirei pra cima só para assustar', diz adolescente suspeito da morte de motorista

    Após 7 anos na Força Aérea Brasileira como terceiro Sargento controlador de voo, Alberto prestou concurso para oficial da PM. O objetivo, segundo ele, era realizar um sonho de criança.

    O sonho de ser policial militar começou na infância
    O sonho de ser policial militar começou na infância | Foto: Gabriel Costa

    O primeiro trabalho marcante de Neto dentro da polícia foi na Rocam, tropa especializada no combate de criminosos perigosos, onde a ideia de divulgar as ações dos policiais surgiu ainda em 2010.

    “Naquela época o comandante da Rocam tinha um contato muito bom com imprensa, e depois que ele saiu isso parou. Eu não queria que a Rocam sumisse da mídia, foi aí que comecei a divulgar no meu perfil pessoal as ocorrências. Eu mesmo tirava as fotos, fazia um texto básico e postava. Parei de fazer isso durante um tempo, mas quando assumi o comando da 2° Cicom reativei essa estratégia para divulgar as ações dos policias de lá”, contou o capitão.

    Foi na 2° Cicom, em Educandos, zona Sul, que as transmissões ao vivo pelo Facebook começaram, em 2016. Durante sua gestão como comandante de polícia comunitária por lá, o capitão recebeu diversos prêmios e homenagens. Hoje Alberto é chefe de operações de um dos mais importantes batalhões da PM, a Força Tática.

    Em casa ele divide o tempo com a esposa, os filhos e sua bulldog francês
    Em casa ele divide o tempo com a esposa, os filhos e sua bulldog francês | Foto: Gabriel Costa

    Família x Ameaças

    Alberto é pai de 2 filhos e casado há 2 anos com a soldado da PM Fernanda Rodrigues. Apesar de não pensar em parar com a divulgação do trabalho da polícia, o capitão se diz preocupado com a exposição de seu nome e imagem.

    “Já recebi muitas ameaças. Isso afeta muito a vida de um policial. Isso atingiu meu primeiro casamento. Minha família, que mora no Ceará, também ficamuito preocupada. Eles me ligam a todo momento para saber se está tudo bem", contou Neto.

    De acordo com Alberto, uma das mais graves ameaças que sofreu foi quando um traficante tentou invadir a casa onde ele morava dias depois de sua equipe fechar uma boca de fumo no bairro Petrópolis. 

    "Até hoje recebo ligações anônimas dizendo que vão matar meus filhos se eu continuar combatendo o tráfico em algumas áreas da cidade", revelou o capitão.

    Política

    Durante a eleição suplementar para o Governo do Amazonas, que aconteceu este ano, cogitou-se o nome do Capitão Alberto Neto para concorrer como vice na chapa da Jornalista Liliane Araújo (PPS). O militar afirma que tudo não passou de um boato.

    “Estão surgindo muitos convites, mas nunca pensei nisso. Meu foco sempre foi a segurança pública. Claro que, com a popularidade criada por causa da página no Facebook, quando vou ao shopping me reconhecem, pedem para tirar fotos, mas sou policial militar e é na corporação que estou concentrado", afirmou o PM.

    Questionado sobre uma possível candidatura na próxima eleição, Alberto disse apenas que ainda não decidiu nada sobre o assunto, no entanto, revelou que conversa com representantes de diversos partidos, deixando claro que não é filiado a nenhum deles.

    Alberto atualmente é o chefe de operações da Força Tática
    Alberto atualmente é o chefe de operações da Força Tática | Foto: Gabriel Costa

    Bolsonaro

    O capitão também foi questionado a respeito de opinião sobre o pré-candidato à Presidência da República, deputado federal Jair Bolsonaro (PSC-RJ), figura com a qual é frequentemente relacionado nas redes sociais.

    Alberto disse que Bolsonaro surge em um momento no qual o Brasil está sem opções na política nacional e que o escândalo da Operação Lava Jato expôs a necessidade de representantes honestos no país.

    “A população olha para o Bolsonaro e vê um cara que não tem medo de enfrentar os problemas do Brasil, diferente de outros políticos que humanizam demais a questão. Eles preferem trazer soluções teóricas enquanto Bolsonaro surge como uma figura de xerife que vai colocar ondem na casa, onde bandido não vai ter vez. Olho para o deputado e vejo um homem com ficha limpa e que tem coragem para enfrentar o problema da segurança pública”, concluiu o capitão.


    Leia mais:

    Acidentes causados por motoristas bêbados aumentam no Amazonas

    Quer ter o nome do padrasto na certidão? Agora pode

    'Se Liga'! Cidadão agora pode interagir com CMM por meio de aplicativo

    Comentários