Fonte: OpenWeather

    Carros


    Mercado automobilístico registra crescimento de vendas em Manaus

    Empresas e profissionais da área se mostram otimistas e registram crescimento progressivo

    Retorno é favorável às vendas, que ganham força progressivamente, principalmente de carros usados | Foto: Lucas Silva

    Manaus - Assim como muitos setores, o mercado automobilístico também sofreu com a chegada da pandemia. As grandes e pequenas concessionárias sentiram o impacto no número de vendas e tiveram que se adaptar ao momento. De acordo com o presidente do Sindicato dos Concessionários e Distribuidores de Veículos do Estado do Amazonas (Sincodiv-AM), João dos Santos Braga Neto, o retorno é favorável às vendas, que ganham força progressivamente, principalmente de carros usados.

    "O mercado está crescente, inclusive surpreendendo o que a gente esperava. No Amazonas, nós tivemos o mês de agosto com uma recuperação significativa. Tivemos uma queda no início da pandemia, entre abril a junho, de 40% e agora esse número é de apenas 10%, principalmente por conta da venda de carros usados, que inclusive já estão em falta, devido à grande demanda", explica João Braga Neto.

    Dados da Federação Nacional Distribuição Veículos Automotores (Fenabrave) mostram que concessionárias do país todo registraram uma queda de cerca de 76% nas vendas, entre abril e maio. No Amazonas, o percentual de queda na comercialização de veículos foi de 55,61%, em relação ao mesmo período de 2019, quando as vendas alcançaram a marca de 4.918 automóveis vendidos.

    Além disso, a facilidade de crédito é um fator que está ajudando para este crescimento, já que muitas pessoas vivem uma instabilidade empregatícia durante o período de isolamento social. Segundo o presidente do Sincodiv-AM, os juros favoráveis e o crédito facilitado, são fundamentais para o desenvolvimento do mercado no pós-pandemia. 

    Mercado SUV

    De acordo com a Shizen Veículos, concessionária autorizada Honda em Manaus, os modelos Sport Utility Vehicle (SUV), que são veículos utilitários esportivos como o Honda CR-V, têm tido grande procura, porém o segmento apresentou uma queda em relação ao ano anterior de três pontos percentuais. O mercado em Manaus vive um período de retomada, crescendo em volume, mês a mês, em relação aos meses anteriores. O volume de vendas para o mês de agosto está praticamente semelhante ao volume de janeiro, antes da pandemia, e registrou crescimento de 300% se comparado ao mês de abril, quando ocorreu o pico da doença.

    O volume de vendas para o mês de agosto é praticamente semelhante ao volume de janeiro
    O volume de vendas para o mês de agosto é praticamente semelhante ao volume de janeiro | Foto: Desirée Souza

    Diego Oliveira, gerente da América Ford, concessionária autorizada Ford em Manaus, afirma que mercado de SUVs é o mais aquecido em todo mundo e em Manaus não é diferente. As vendas alavancaram nos últimos meses, mostrando a aderência do público aos novos métodos de vendas como atendimento por vídeo-chamada. Ele explica ainda que os preços tiveram aumento pois houve uma soma de fatores como a alta do dólar, a escassez de componentes, turnos reduzidos nas fábricas. 

    "Temos uma volta forte que estava represada e já está se estabilizando. O crédito bancário, com a baixa dos juros, ajuda a compensar os valores, vide que o maior percentual das compras é feita por essa opção. O mercado teve uma queda forte no pico da Covid-19 aqui em Manaus, foram realizadas algumas estratégias de vendas on-line como atendimento por chamada de vídeo e lives", afirma o gerente da concessionária. 

    Os SUVs são queridinhos de grande parte da população brasileira, por serem carros esportivos e com interior espaçoso, sendo o segundo modelo mais procurado pelos compradores. Se utilizando da alta do dólar, muitas fábricas reajustaram os preços durante a pandemia, mesmo com as concessionárias fechadas, porém algumas marcas registraram uma queda de 10% nos preços, entre maio e agosto deste ano, de acordo com a consultoria KBB Brasil. Alguns desses modelos foram o Jeep Compass Longitude Flex 2019 e o Range Rover Evoque R-Dynamic HSE P300 2020.

    Estratégias de venda

    A adaptação foi geral. Foram adotados métodos como: atendimento virtual para vendas; maior investimento em mídias digitais; ações comerciais online, como os feirões online; e o atendimento a domicílio e escritório. Além disso, João Braga Neto explica que "as oficinas continuaram abertas para entregas e manutenções de veículos, porque é impossível a venda sem o contato com o veículo".

    De acordo com pesquisas da Fenabrave, as vendas de automotivos no Brasil subiu cerca de 31,3% em julho porém, em comparação ao ano passado, foi registrada uma queda de 28,3%. O carro mais vendido, ainda no mês de julho, foi o Fiat T-Cross, tirando o Chevrolet Onix do primeiro lugar após cinco anos consecutivos. Nos dados de emplacamentos divulgados pela Associação das Concessionárias, o SUV teve 10.211 unidades vendidas no mês, contra 9.716 do Onix.

    Leia mais

    Após perdas de até 70%, concessionárias de Manaus retomam otimistas

    Venda de carros usados cresce durante a pandemia em Manaus

    Nissan de olho na expansão do mercado automotivo de Manaus

    Comentários