Fonte: OpenWeather

    Volta às aulas


    Escolas estaduais realizam medidas de higienização para receber alunos

    Após quatro meses de aulas suspensas, 123 escolas do Ensino Médio da rede pública retornam suas atividades

    Antes de adentrarem às escolas, os alunos têm a temperatura corporal medida
    Antes de adentrarem às escolas, os alunos têm a temperatura corporal medida | Foto: Eduardo Cavalcante

    Manaus - As aulas presenciais da rede estadual de ensino retornaram nesta segunda-feira (10) mas somente em Manaus. No entanto para que essa volta seja realizada com segurança aos alunos e profissionais que atuam nas escolas, uma série de medidas foram tomadas para evitar o contágio do novo coronavírus.

    Ao chegar à escola, o aluno passa por um processo de higienização. Na Escola Estadual Jacimar da Silva Gama, no bairro Petrópolis, zona sul de Manaus, o estudante higieniza o solado do calçado em um tapete com uma solução de água sanitária. Depois segue para a medição da temperatura, que não pode chegar aos 37,5º C. As mãos são higienizadas com álcool em gel e o aluno segue para a sala de aula.

    “Caso a temperatura do aluno esteja alterada, a gestão da escola é acionada, a Secretaria de Estado de Educação e Qualidade (SEDUC) é contatada e as medidas para a realização do exame são tomadas, não só para a confirmação ou não da Covid-19, mas também o isolamento, caso o aluno tenha entrado em contato com outros colegas”, explica o diretor da Escola Estadual Jacimar da Silva Gama, Luís Maurício Centurião.

    O secretário de Educação do Amazonas, Luís Fabian Barbosa, conta como tem sido o processo de reabertura das escolas e quais são os próximos passos. “Uma parte desse desafio foi levar todos os equipamentos de procedimento padrão para as escolas, mas já foi cumprido e agora o nosso próximo desafio é monitorar. Como educadores, precisamos ensinar os alunos como cada um deve se portar diante dessa nova normalidade.”

    Ar condicionado

    Sobre alguns questionamentos de movimentos sindicais de professores, o secretário diz que todos as dúvidas foram esclarecidas. Uma das questões gira em torno das salas abertas, onde o ar-condicionado não consegue diminuir o calor por conta da abertura das portas para ajudar a circular o ar. Diante dessa questão, o secretário respondeu que não há necessidade de abrir a porta da sala de aula, pois o ar-condicionado foi higienizado.

    “A Fundação de Vigilância em Saúde (FVS) traz a orientação que as salas podem permanecer com as portas fechadas durante as aulas, já que existem essa sanitização dia sim e não. As portas podem ser abertas nos intervalos para que aconteça essa troca de ar”, esclarece Luís Fabian Barbosa.

    Contra o retorno

    Na visão do militar aposentado Sebastião Bezerra, pai de aluna do 3º ano do Ensino Médio da Escola Estadual Presidente Castelo Branco, as escolas não deveriam retornar com as aulas neste momento. “Eu acho que os alunos poderiam realizar um provão duas vezes na semana e, àqueles que tirassem boas notas, seriam aprovados. Trago a minha filha de carro, mas têm muitos alunos que vêm nos ônibus. Acho um grande risco. Mas as escolas estão fazendo a sua parte, respeitando a higienização, agora depende da atitude do aluno para que não dê trabalho para a professora e a escola”, avalia.

    Infraestrutura e itens de higiene 

    Escolas Estaduais devem seguir as orientações da SEDUC, assessorada pela Fundação de Vigilância em Saúde (FVS)
    Escolas Estaduais devem seguir as orientações da SEDUC, assessorada pela Fundação de Vigilância em Saúde (FVS) | Foto:

    No total, o Governo do Estado investiu mais de R$ 10 milhões em adequação de estruturas das escolas e em aquisição de Equipamentos de Proteção Individual (EPIs) para prevenção e combate ao novo coronavírus (Covid-19) no ambiente escolar, segundo a assessoria do Governo do Estado. 

    Leia Mais: 

    Microrganismos com potencial econômico são descobertos na Amazônia

    Volta às aulas da rede pública contará com 650 totens de álcool gel

    WhatsApp poderá ser usado em até quatro aparelhos ao mesmo tempo


    Comentários