Fonte: OpenWeather

    Evento


    Reprodução de peixes é tema de evento internacional em Manaus

    Essa é a primeira vez que o evento acontece em uma cidade da América Latina

    O evento começa dia 3 à 8 de junho | Foto: Divulgação

    Manaus - Estudantes, profissionais e especialistas de mais de 20 países desembarcam em Manaus, a partir deste domingo (3), para participar do 11º Simpósio Internacional sobre Fisiologia da Reprodução de Peixes. Esta é a primeira edição do evento em uma cidade da América Latina ao longo de 40 anos de história. A programação ocorrerá até o próximo dia 8, no Tropical Hotel.

    Ao todo, 16 renomados cientistas da América, Ásia e Europa farão palestras focadas no desenvolvimento de novas estratégias para reprodução de peixes, tendo em vista os desafios impostos pelas mudanças ambientais globais causadas pela ação do homem.

    Leia também: Novo aplicativo ajuda usuários a encontrarem pessoas próximas

    Entre os nomes confirmados, destaque para especialistas das maiores universidades e instituições de pesquisa do mundo como François Chauvigné, do Instituto de Pesquisa e Tecnologia Agroalimentar (IRTA), na Espanha; Goro Yoshizaki, da Universidade de Ciência e Tecnologia Marítima de Tóquio, no Japão; Anna Wargelius, do Instituto de Pesquisa Marinha da Noruega; Wei Ge, da Universidade de Macau, na China; Graham Young, da Universidade de Washington, nos Estados Unidos; e Charles Tyler, da Universidade de Exeter, no Reino Unido.

    Além dos palestrantes, nos seis dias do evento, mais de 200 participantes inscritos apresentarão aproximadamente 200 trabalhos de pesquisa na área. Para representar o Brasil, são aguardados profissionais e estudantes de Minas Gerais, São Paulo, Paraná, Alagoas, Rio Grande do Sul, Rio de Janeiro, entre outros estados.

    Segundo o diretor do Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (Inpa/MCTIC) e coordenador do evento, Luiz Renato de França, o simpósio deixará um importante legado para a região.

    “Trata-se de uma oportunidade única de interação entre pesquisadores e profissionais da área, que poderão estabelecer colaborações para o avanço da aquicultura no nosso país e no mundo, principalmente quando se considera o grande potencial da piscicultura na região amazônica”, afirma.

    As três últimas edições do simpósio ocorreram na França, Índia e em Portugal. Compacto e sem sessões paralelas simultâneas, o evento permite que os participantes acompanhem todas as palestras plenárias e as apresentações orais, que serão realizadas em inglês e sem tradução simultânea. Para mais informações, os interessados devem acessar o site.

    *Com informações da assessoria

    Leia mais:

    Cobras e lagarto de espécies exóticas são apreendidos em Manaus 

    Inpa expõe consequências da poluição na Semana do Meio Ambiente 

    Amazônia terá vigilância ampliada para combater o desmatamento ilega

    Comentários