Fonte: OpenWeather

    Meio Ambiente


    Semana do Meio Ambiente começa com criação da APA Saium-de-Manaus

    Prefeito Arthur Neto assinará nesta terça-feira, o decreto que institui a Área de Proteção Ambiental, que formará um corredor ecológico, que interligará o Parque do Mindu e a Reserva Adolpho Ducke

    Macaco Sauim de Manaus vive em fragmentos urbanos na capital amazonense
    Macaco Sauim de Manaus vive em fragmentos urbanos na capital amazonense | Foto: Ricardo Oliveira

    Manaus - Para marcar a abertura da “Semana do Meio Ambiente 2018”, o prefeito de Manaus, Arthur Virgílio Neto, assinará nesta terça-feira (5), um Decreto de Lei que institui a Área de Proteção Ambiental (APA) Sauim-de-Manaus.

    Será a primeira área protegida criada pelo município e que formará um corredor ambiental, estabelecendo conexões entre fragmentos florestais urbanos da cidade, por onde vivem e poderão circular espécimes do primata que só ocorre em Manaus e arredores.

    Para o prefeito, a criação da unidade tem importância fundamental para a manutenção da biodiversidade local e vai possibilitar a interligação entre dois importantes fragmentos ambientais urbanos: o Parque Municipal do Mindu, na Zona Centro-Sul, e a Reserva Adolpho Ducke, na Zona Norte.

    “Manaus tem se voltado, cada vez mais, para a qualidade vida de sua população e não se pode falar em um local melhor para se viver sem falar em sustentabilidade e preservação ambiental. Avançamos muito nesse sentido com ações de arborização e, agora, chegou a hora de dar um passo ainda maior, efetivando uma política de preservação nosso Sauim. Essa é uma preocupação antiga, que teve sua semente plantada por nós, ainda na minha primeira gestão, com a criação do Parque do Mindu, e que se efetiva de forma muito coesa”, destaca o prefeito.

    Além da assinatura do decreto, a Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Sustentabilidade (Semmas) vai lançar um concurso para a escolha da identidade visual do Sauim-de-Coleira, como mascote oficial da cidade de Manaus. O edital estará à disposição dos interessados e o vencedor ganhará premiação em dinheiro, no valor de R$ 10 mil.

    “O objetivo é popularizar, ao máximo, o tema da preservação junto ao público das escolas e universidades, para darmos início a uma grande mobilização”, explica o secretário da Semmas, Antonio Nelson de Oliveira Júnior.

    A APA Sauim-de-Manaus terá mil hectares, compreendendo o trecho entre o Corredor Ecológico Urbano do Mindu, o Parque Estadual Sumaúma e a Reserva Ducke, na zona Norte, tendo como principal recorte de delimitação os igarapés conhecidos como Geladinho e Goiabinha, e suas respectivas margens (Áreas de Preservação Permanente), além de fragmentos florestais e áreas verdes de loteamentos habitacionais, a exemplo do Cidade Nova.

    Programação

    A Semana do Meio Ambiente 2018 terá como tema “Manaus, a Casa do Sauim”. Serão três dias de programação para marcar a comemoração pelo Dia Mundial do Meio Ambiente, 5/6, e a luta em favor da preservação do Sauim-de-Coleira.

    Uma mostra de trabalhos acadêmicos será realizada sobre o tema fauna silvestre, desenvolvidos por alunos e professores de dez instituições de ensino parceiras, que estarão presentes no Parque Municipal do Mindu, no terça-feira, 5, dia da abertura.

    Os trabalhos estarão expostos em estandes montados ao longo das trilhas do parque, que é um dos fragmentos verdes mais importantes da cidade e que abrigam grupos de sauins-de-coleira em vida livre.

    A solenidade será marcada pela apresentação da Banda de Fuzileiros Navais do 9º Distrito Naval da Marinha do Brasil, parceira do evento. Também serão realizados plantios de mudas frutíferas e arbóreas, em trechos de matas ciliares para recomposição florestal de áreas abrangidas pela APA Sauim-de-Manaus.

     Arborização

    As ações de arborização ocorrerão na quarta-feira (6), e quinta-feira (7), começando pela APP do Igarapé do Passarinho, entre a rua Sumaúma e a avenida das Torres, no conjunto Galileia, quando mais de 300 mudas serão plantadas nas margens do igarapé, que integra a APA Sauim-de-Manaus.

    Já na quinta-feira, a Semmas fará a implantação do “Cinturão Florestal no Parque do Mindu”, com o plantio de 97 mudas de árvores nativas da Amazônia, nas áreas de borda do parque, para conter a proliferação de espécies invasoras, que têm multiplicação acelerada e competem com a vegetação local, prejudicando a flora do parque.

    Durante a ação, será feita a capacitação da nova turma do Programa Agentes Ambientais Voluntários, da Prefeitura de Manaus.

    Serão distribuídas, aproximadamente, 2 mil mudas de espécies frutíferas e ornamentais ao longo da programação, com pontos de doação montados nos locais das ações.

    O evento conta com a parceria das secretarias municipais de Educação (Semed), Limpeza Urbana (Semulsp), Infraestrutura (Seminf), Fundação Municipal de Cultura, Turismo e Eventos (Manauscult) e dez instituições de ensino.

    “Nossa proposta foi a de marcarmos a comemoração com uma medida efetiva de proteção e ações de arborização ligadas a esse contexto territorial que a APA compreende, mostrando que um não sobrevive sem o outro”, explica o secretário Antonio Nelson.

     APA Sauim

    De acordo com a Semmas, o projeto de criação da Área de Proteção Ambiental Sauim-de-Manaus vem sendo trabalhado desde o último mês de outubro, por um grupo técnico formado por representantes de instituições ambientais e de planejamento urbanístico, além de especialistas, criado especificamente com esse propósito.

    A unidade de conservação será destinada à proteção ao primata Sauim-de-Coleira, espécie endêmica de Manaus, criticamente ameaçada de extinção.

    É a primeira vez que a Prefeitura de Manaus institui a criação de uma UC com a motivação específica de conservação de fauna silvestre.

    *Com informações da assessoria 

    Leia mais:

    Selva de pedra: Manaus engole áreas de Reserva Ducke

    Naufrágios: vidas ceifadas em rios da Amazônia

    No Dia Mundial do Meio Ambiente, ONU alerta para o perigo da poluiçao



    Comentários