Fonte: OpenWeather

    Riqueza Amazônica


    Camu-Camu: fruta da Amazônia tem o maior teor de vitamina C do mundo

    Com alto poder nutricional, o camu-camu já desperta interesse da indústria de cosméticos e farmacêutica

    Por ano, órgão aponta que 46 toneladas da fruta são produzidas no Amazonas | Foto: Divulgação

    Manaus - Pequena, redonda, avermelhada e capaz até de eliminar a gripe comum. Apesar de famosa em terras estrangeiras, o camu-camu quase não é conhecido em seu lugar de origem, a Amazônia. Segundo especialistas do Instituto Nacional de Pesquisa da Amazônia (Inpa), o camu-camu possui índice de ácido ascórbico (vitamina C), superior a todas as frutas até então conhecidas, inclusive a acerola.

    A fruta é conhecida no Amazonas também por outros nomes, como o caçari, araçá-de-igapó, araçá-d'agua e crista-de-galo.

    Na Amazônia Brasileira está presente no Amazonas, Pará, Rondônia e Roraima. Acredita-se que a planta tenha origem na Amazônia Peruana, na confluência entre rio Ucayali e Maranon. Na área encontram-se densas e diversificadas populações naturais do camucamuzeiro, conforme registra Silvestre Pinho, na obra "Frutas da Amazônia Brasileira".

    O camu-camu floresce, em água, uma vez por ano
    O camu-camu floresce, em água, uma vez por ano | Foto: Divulgação

    A população ribeirinha sempre esteve próxima do camu-camu. Muitos o consideram um bom tira-gosto e excelente isca para pescaria, porém apenas em 1980 a fruta passou a despertar interesse do grande público. Foi nessa década que se espalhou o conceito de alimentos funcionais, em que se encaixa o camu-camu. Na época, já era estudado e conhecido pelo alto teor de vitamina C.

    De acordo com o pesquisador Jaime Aguiar, o interesse científico pelo camu-camu é cada vez maior. "É a fruta com maior teor de vitamina C do mundo. Tem alto poder antioxidante e ajuda na digestão de alimentos com muito ferro. Uma pessoa que acabou de comer uma feijoada e tem problemas de azia, ao comer o camu-camu, sente-se aliviada. É perfeito para substituir a famosa laranja depois do prato, inclusive", explica.

    O pesquisador Jaime Aguiar afirma que a fruta, por ser altamente antioxidante, pode ajudar a retardar o envelhecimento de forma eficaz
    O pesquisador Jaime Aguiar afirma que a fruta, por ser altamente antioxidante, pode ajudar a retardar o envelhecimento de forma eficaz | Foto: Acervo pessoal

    Leia também: Conheça os lugares públicos onde ainda é possível comer frutas direto do pé em Manaus

    O valor nutricional do camu-camu já desperta interesse de empresas internacionais, japonesas e americanas que importam a fruta para usá-la no setor de cosméticos anti-envelhecimento e cápsulas da vitamina em pó.

    Especialistas acreditam que o interesse do mercado internacional pela fruta pode ajudar a economia do caboclo ribeirinho. Embora a planta seja nativa das várzeas da Amazônia,  começa a ser plantada em outras áreas, após o Inpa ter adaptado o plantio da fruta para terra firme.

    As atuais plantações no Amazonas encontram-se nos municípios do Rio Preto da Eva, Benjamin Constant e Tabatinga, mas há pequenos plantios também em outros municípios. 

    Ouro da Amazônia

    Jaime Aguiar considera o camu-camu como o atual ouro da Amazônia. Para ele, pode ser comparada a histórica seringueira que produziu o látex, na Época Áurea da Borracha. Segundo o pesquisador, devido ao alto poder antioxidante, o camu-camu tem potencial para combater muitas doenças. Como a fruta combate os radicais livres, causa redução de doenças crônicas. É também indicado para pacientes com diabetes e útil para quem faz dietas de emagrecimento.

    "A fruta contém fibras que contribuem para o trânsito intestinal. Para se ter uma ideia, o ser humano precisa de, aproximadamente, 6 mil miligramas de vitamina C por dia. O camu-camu possui cerca de 90 mil miligramas. Não há nada comparável, por isso é considerada uma super fruta", destacou.

    O camu-camu floresce, em água, uma vez por ano
    O camu-camu floresce, em água, uma vez por ano | Foto: Divulgação

    Consumidor descobre a fruta

    A dona de casa Josianne Delgado disse que conheceu o camu-camu recentemente, quando foi a uma sorveteria. Procurando novos sabores, ela leu sobre as propriedades nutricionais da fruta e se encantou. "Fiquei intrigada quando vi a placa na sorveteria explicando que o camu-camu tinha dez vezes mais vitamina C do que a acerola. Quando provei, vi que tinha um gosto bem cítrico e gostei do sorvete, mas gostaria de provar a fruta em si", comentou. 

    No lugar de cápsulas de vitamina C, Mário disse que adoraria tomar sucos da polpa da fruta
    No lugar de cápsulas de vitamina C, Mário disse que adoraria tomar sucos da polpa da fruta | Foto: Divulgação

    O esposo de Josianne, Mário Delgado contou que toma vitamina C em cápsulas para se sentir mais disposto no trabalho. Ao ser questionado se trocaria as cápsulas pela fruta, disse que  sim. "Se tudo que estão falando sobre o camu-camu for verdade, seria ótimo ter um copo do suco todo dia no café da manhã. Creio que ficaria mais disposto para trabalhar e meu organismo ficaria mais resistente aos resfriados".

    Apenas 22 produtores são registrados em todo o Estado
    Apenas 22 produtores são registrados em todo o Estado | Foto: Divulgação


    O Amazonas produz 46 toneladas da fruta por ano. Devido a maior parte do plantio acontecer em área de várzea, a colheita só acontece uma vez ao ano. As vendas concentram-se nos municípios, nas proximidades de áreas produtoras.

    O presidente do Instituto de Desenvolvimento Agropecuário do Amazonas (Idam), Luiz Herval, disse que as pessoas podem fazer o plantio do camu-camu em casa, mas que este costume ainda não se popularizou.

    "Temos conhecimento de 22 produtores rurais que fazem o plantio recorrente, mas o potencial é muito maior. Em Manaus, infelizmente, este costume não existe ainda, mas é uma oportunidade que está aberta, para se ter no quintal essa riqueza da Amazônia", concluiu.

    Leia mais

    Shake de camu-camu pode ser eficaz no combate ao câncer

    Associação PanAmazônia promove encontro de sabores em Manaus

    Já provou o suco de camu-camu? fruto desperta o interesse para exportação

    CIDADANIA

    Comentários