Fonte: OpenWeather

    encontro acadêmico


    Especialistas internacionais debatem aquicultura na Amazônia Ocidental

    Palestras e minicursos fazem parte da programação, que capacitam em diversas áreas da aquicultura

    O evento vai reunir palestrantes da Espanha, Estados Unidos, Portugal e Peru | Foto: Divulgação/Assessoria

    Manaus - O 2º Encontro de Aquicultura da Amazônia Ocidental reúne especialistas internacionais com o objetivo de dar visibilidade às pesquisas científicas feitas no bioma amazônico. Com o tema "Amazônia de portas abertas para o mundo", o evento ocorre de 5 a 9 de novembro na sede da Universidade Nilton Lins, Parque das Laranjeiras, Zona Centro-Sul.

    O encontro é encabeçado pelo Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (Inpa) e a Universidade Federal do Amazonas (Ufam). A pesquisadora Elizabeth Gusmão, presidente da comissão organizadora, explicou que o enfoque central do evento é agilizar soluções para problemas ainda comuns na sociedade.

    “Esse tema foi escolhido porque acreditamos que as pesquisas tecnológicas devem ter um processo mais acelerado para resolver problemas que ainda hoje são entraves na criação de espécies nativas. Com este evento, esperamos realizar parcerias com instituições nacionais e internacionais sobre aquicultura”, disse.

    A programação completa pode ser acessada no site

    O evento é fruto da união dos Programas de Pós-Graduação (PPGs) em Aquicultura (Aqui/UNL/Inpa), Ciências Pesqueiras nos Trópicos (CIPET/Ufam) e Ciência Animal (CAN/Ufam), que esperam dar visibilidade e melhoria às pesquisas científicas realizadas na Amazônia, propondo o compartilhamento de conhecimentos, por meio de palestrantes vindo de países como Espanha, Estados Unidos, Portugal e Peru.

    “Esperamos que as discussões, neste evento, possam propiciar o estreitamento do diálogo entre os pesquisadores e, principalmente, entre os docentes e discentes, os profissionais da área e os produtores rurais, com grandes ganhos para a melhoria do setor produtivo da região”, destacou Gusmão.

    Durante o evento serão realizados sete minicursos com palestrantes convidados e outros com pesquisadores do Inpa e da universidade
    Durante o evento serão realizados sete minicursos com palestrantes convidados e outros com pesquisadores do Inpa e da universidade | Foto: Divulgação/Assessoria

    Minicursos

    Durante o evento serão realizados sete minicursos com palestrantes convidados e outros com pesquisadores do Inpa e da universidade. Um dos minicurso, intitulado “Produtos de pescado a partir de carne mecanicamente separada”, será ministrado pelo pesquisador do Inpa Nilson Carvalho e falará sobre a importância da qualidade da carne para a indústria de alimentos, processos de conservação do pescado, o uso de gelo na conservação, e produtos como fishburguer, bife e picles de peixe, entre outros tópicos.

    Conforme a coordenação, os participantes podem esperar dos minicursos uma oportunidade para se capacitar em diferentes temas sobre a aquicultura. Além da tecnologia de pescado, outros temas serão abordados, tais como "Enfermidades bacterianas em peixes amazônicos: da caracterização das doenças aos métodos de diagnóstico", "Aquicultura sustentável", "Reprodução de Peixes", entre outros.

    Palestras e apresentações de trabalhos também fazem parte da programação, que ao final serão premiados nas categorias Estudantes de Curso Técnico ou Graduação (pôster), Estudantes de Pós-Graduação ou Profissionais da Área (pôster), Estudantes de Curso Técnico ou Graduação (oral) e Estudantes de Pós-Graduação ou Profissionais da Área (oral). 

    Durante a programação, os participantes terão ainda um dia reservado a uma city tour pela cidade de Manaus, visita ao Bosque da Ciência e outras atrações.

    Com informações da assessoria*

    Leia mais

    Salmonella tem resistência a diferentes antibióticos, indica pesquisa

    Por semestre, mais de mil toneladas de peixe passa pelo Centro

    Marinha envia mais um navio de pesquisas para Antártida

    Comentários