Fonte: OpenWeather

    Internacional


    Vulcão ativo causa explosão na Guatemala

    A atividade do vulcão é considerada uma das mais fortes da história

    Um mês depois de forte erupção, o Vulcão de Fogo da Guatemala teve "forte" explosão, acompanhada de avalanches "ao redor da cratera". Em junho, a erupção causou pelo menos 165 mortes.

    O Instituto Nacional de Sismologia, Vulcanologia, Meteorologia e Hidrologia informou que a atividade foi a mais intensa das últimas seis semanas. A erupção ocorreu por volta das 21h20 (hora local) desta quarta-feira (8).

    De acordo com o boletim do instituto, houve ondas de choque e expulsão de "material incandescente abundante" a 4,8 mil metros de altura, levantando também uma coluna de cinza que se desloca para 12 quilômetros na direção oeste e que pode provocar a queda de partículas finas em aldeias como San Pedro Yepocapa.

    "Essa explosão é a mais forte registrada nas últimas seis semanas e pode ser o início de mais uma etapa de atividade", advertiu. O porta-voz da Coordenação Nacional para a Redução de Desastres da Guatemala (Conred), David De León, afirmou que devido a essa situação, é possível "escutar retombos" e acrescentou que segue a vigilância nas comunidades vizinhas.

    A última erupção do Vulcão de Fogo, uma das mais fortes de toda a história, deixou 165 mortos, 260 desaparecidos e quase 2 milhões de afetados, alguns dos quais perderam tudo.

    Leia mais:

    Terremoto de 6,1 graus atinge a Colômbia

    Mais de 370 pessoas ficam feridas em dois terremotos no Irã

    Terremoto na Indonésia já deixou 105 mortos, diz governo

    CIDADANIA

    Comentários