Fonte: OpenWeather

    Esperança


    Após perder pênis, britânico tem novo órgão construído no braço

    Em 2014, o britânico teve uma grave infecção no sangue que resultou na perda do pênis

    | Foto: Divulgação

    Em 2014, o mecânico Malcolm MacDonald, de 45 anos, teve uma grave infecção no sangue que resultou na perda do pênis. Pai de dois filhos, o britânico passou dois anos isolado da família e bebendo. A esperança veio após o médico de Malcolm recomendar que ele procurasse o “mestre do pênis”, professor David Ralph.

    O especialista em construção de falos do Hospital Universitário de Londres explicou a ele que o procedimento consistia em um enxerto de braço. E, após dois anos, o novo genital estaria pronto para ser transplantado para a região pélvica.

    “Fiquei muito emocionado porque era uma chance de um novo começo”, disse Malcolm ao The Sun. “Não ter um pênis foi horrível. É o pior medo da maioria dos homens. Para mim, nunca me preocupei com sexo, porque já tinha dois filhos. Sempre foi mais sobre minha autoconfiança e coisas simples, como usar o banheiro”, desabafou.

    De acordo com Malcolm, em conversa com os cirurgiões, ele aproveitou para pedir mais 5 centímetros no tamanho do membro. O novo pênis foi “construído” no braço do britânico devido à qualidade e sensação da pele. “Eu aceitei tanto que o apelidei de ‘Jimmy'”, brincou.

    Quatro anos com um pênis no braço

    A cirurgia para remoção do órgão do braço e implantação na região pélvica deveria ter ocorrido em 2018. No entanto, o estado de saúde do mecânico e a falta de equipe médica adiaram os planos. A nova data da cirurgia seria para abril deste ano, mas a pandemia de Covid-19 também atrapalhou os planos.

    Conforme Malcolm, a nova previsão é que a cirurgia ocorra no fim do ano. “Não posso mentir, ter um pênis no braço por quatro anos é uma coisa realmente estranha de se viver. Mas estou convencido de que esse pênis será usado para o que foi construído”.

    Os custos do tratamento, cerca de 50 mil euros (cerca de R$ 338 mil), foram custeada pelo sistema de saúde público.

    Leia mais: 

    Mulher afirma que deu à luz 1h depois de descobrir que estava grávida

    Postagem compara uso de máscara com estrela imposta aos judeus

    Robô será lançado para Marte; amostras só chegam à Terra em 2031

    Comentários