Fonte: OpenWeather

    Crime


    Próprio filho é suspeito de assassinar enfermeira

    A mulher foi encontrada caída no banheiro. O filho da vítima, segundo a polícia, é usuário de drogas

    | Foto: Divulgação/internet

    Peruíbe - A enfermeira Priscila Coral Ramalho, de 38 anos, foi assassinada dentro da casa onde morava em Peruíbe, no litoral de São Paulo, na última quinta-feira (10). Segundo a polícia, o filho da vítima é suspeito de cometer o crime.

    A vítima foi encontrada ainda com vida pelo marido e chegou a ser socorrida pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) e encaminhada à Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Peruíbe, mas não resistiu aos ferimentos e morreu. 

    De acordo com o Boletim de Ocorrência (BO), o marido da vítima saiu de casa pela manhã para trabalhar e deixou Priscila e seu enteado dormindo. Ao retornar para a residência, por volta do meio-dia, encontrou a esposa caída no banheiro.

    Leia também: População questiona eficácia de Operação "Cacau Seguro" contra tráfico

    O homem contou à polícia que tentou reanimá-la, mas não teve sucesso e chamou o Samu. Os móveis da casa, conforme a polícia, estavam desarrumados. A perícia foi acionada para examinar o local do crime. Os policiais civis encontraram uma marca vermelha, que parecia ser sangue, no banheiro onde a Priscila foi encontrada.

    O filho da vítima, de 18 anos, chegou na residência enquanto as equipes ainda estavam no local. De acordo com os policiais, ao ser questionado, ele se comportou de maneira confusa e contraditória. O jovem apresentava marcas de arranhões no rosto e no braço, indicando que se envolveu em uma luta corporal.

    Diante da suspeita, o rapa foi detido e encaminhado para realizar exame de corpo de delito no Instituto Médico Legal (IML) de Praia Grande, também no litoral paulista. Depois foi transferido para a Cadeia Pública de Peruíbe, onde aguarda audiência de custódia. Polícia informou que o rapaz era usuário de drogas.

    Testemunhas informaram à polícia que Priscila já havia relatado que estava enfrentando problemas com o filho.

    Repercussão 

    O assassinato causou grande comoção entre moradores e autoridades da cidade. O prefeito Luiz Maurício (PSDB) postou uma foto de Priscila, que era responsável técnica do Samu no município, em suas redes sociais, demonstrando solidariedade aos familiares e amigos e agradecendo pelos serviços prestados.

    Leia mais: 

    Mesmo com 'reforço' da segurança, Manaus tem duas mortes por dia

    Com armas, assaltante que fingiu ser gari volta a ser preso em Manaus

    Homem que devia traficante é amarrado e executado no São José

    Comentários