Fonte: OpenWeather

    Abuso Sexual


    Marido de dona de escola infantil é suspeito de estuprar crianças

    Ao menos oito crianças relataram aos pais sentirem dores nas partes íntimas. Polícia investiga os crimes

    A polícia investiga há quanto tempo os abusos ocorriam
    A polícia investiga há quanto tempo os abusos ocorriam | Foto: Divulgação

    Recife - Esta semana veio a tona uma denúncia de abuso sexual contra crianças com idades de 2 a 5 anos que relataram aos pais terem sido estupradas pelo marido da proprietária de uma escola particular, onde as vítimas estudavam, em Recife, Pernambuco. As informações são do TV Jornal.

    Na última segunda-feira (30) a denúncia foi formalizada por pais de seis crianças. Já na terça (31), os responsáveis por outros dois alunos procuraram a polícia para denunciar o caso. 

    O crime, segundo relatos das vítimas aos pais, acontecia no segundo andar do imóvel, na casa do denunciado. No entanto, a denúncia só foi possível após as crianças revelaram sentirem dores nas partes íntimas. 

    Leia também: Preso por estupro, professor de teatro vitimou 10 meninos em Manaus

    Os responsáveis então procuraram o Conselho Tutelar e, posteriormente, o Departamento de Polícia da Criança e do Adolescente (Depca). As vítimas foram ouvidas e encaminhas para o Instituto de Medicina Legal (IML), onde foram submetidas a exames de conjunção carnal e corpo de delito. 

    Investigações 

    Segundo a polícia, ainda não é possível determinar há quanto tempo os abusos ocorriam. O delegado Ademir Oliveira, que acompanha o caso, diz que as vítimas são muito novas e não possuem noção de tempo. "É difícil definir desde quando acontecem", afirmou. 

    A autoridade policial diz que ainda não há confirmação de envolvimento da mulher do denunciado nos abusos.

    Edição: Isac Sharlon

    Leia mais:

    Homem é preso suspeito de estuprar menina de sete anos em Tefé

    Adolescente é apreendido por estuprar criança de 4 anos e prima de 16

    Receba notícias do Em Tempo via WhatsApp. Saiba como participar!

    CIDADANIA

    Comentários