Fonte: OpenWeather

    Execução


    Vídeo: pistoleiros do Comando Vermelho gravam execução de adolescentes

    As meninas namoravam membros de uma facção rival e foram sequestradas, e forçadas a dar localização do esconderijo dos companheiros

    Vídeo mostra execução de adolescentes | Autor: Divulgação

    Várzea Grande - Um vídeo divulgado na internet mostra o momento em que membros da facção criminosa Comando Vermelho (CV) executam duas adolescentes de 13 e 16 anos.

    Elas foram encontradas, na manhã da última quarta-feira (3), com as mãos amarradas e boiando às margens do Rio Cuiabá, em Várzea Grande, no estado de Minas Gerais. 

    Os corpos foram encontrados logo após um tiroteio ter sido registrado em uma casa na região central da cidade, onde mais dois homens foram mortos e outros baleados.

    Segundo a Polícia Civil do Estado, os quatro homicídios têm ligação e são resultado de uma rixa entre facções criminosas rivais.

    Ainda de acordo com a PC, os quatro homens, alvos do tiroteio são integrantes da facção Primeiro Comando da Capital (PCC), que está em guerra com o CV na cidade.

    Uma das adolescentes implora para não ser morta
    Uma das adolescentes implora para não ser morta | Foto: Divulgação

    As investigações da polícia também apontam que as duas adolescentes seriam namoradas dos alvos.

    Elas foram sequestradas, na noite anterior ao crime, na rodoviária de Várzea Grande e obrigadas a revelar o local em que os rapazes estavam escondidos. A casa que servia de esconderijo estava alugada há cinco dias. 

    No vídeo de sete segundos, gravado pelos assassinos, é possível ver a execução das duas adolescentes. Revelando muita frieza, os atiradores ignoram os apelos da jovem que pede para não ser morta após ver a amiga ser assassinada.

    As imagens serão analisadas pela equipe de inteligência da Polícia Civil de Várzea Grande.

    Até o momento apenas um suspeito foi preso. Thalyson Thiago Taorda Oliveira, de 23 anos, confessou ter sido o autor dos disparos na casa. Os outros dois comparsas já foram identificados, Donato Silva Nascimento, 24, o Netinho, e Luiz Fernando Oliveira Caetano Moreira (Dumbo ou Dumbão).

    Conforme a Polícia Civil, os criminosos responderão por crimes de homicídios qualificados consumados, dupla tentativa de homicídio, integrar organização criminosa, porte ilegal de arma de fogo de uso restrito e permitido, uso de artefato explosivo ou incendiário e receptação.

    Leia mais: 

    Paraense chefe da FDN é executado com mais de 40 tiros em Fortaleza

    Briga entre facções: Comando Vermelho ameaça FDN com funk no Amazonas

    Vídeo mostra dupla em 'tribunal do crime' antes de execução no Mutirão

    Comentários