Fonte: OpenWeather

    Revolta


    Caso Mari Ferrer é determinado como ‘estupro culposo’

    Promotor afirmou que empresário não havia como saber sobre concessão da relação

    O advogado Cláudio Gastão da Rosa Filho, responsável pela defesa do empresário, mostrou várias fotos de Mariana durante a audiência e definiu as imagens como “ginecológicas”
    O advogado Cláudio Gastão da Rosa Filho, responsável pela defesa do empresário, mostrou várias fotos de Mariana durante a audiência e definiu as imagens como “ginecológicas” | Foto: Reprodução Internet

    Em audiência, juiz determinou como 'estupro culposo' caso da influencer Mariana Ferrer. Imagens obtidas e divulgadas pelo The Intercep Brasil, geraram repercussão na internet, e comentários contra o resultado.

    Segundo o promotor do caso, André não havia como saber, que a mulher não estava em condições de dar consentimento à relação, inexistindo a “intenção” de cometer o estupro.

    Em 2018, André de Camargo Aranha foi acusado de ter estuprado a jovem durante uma festa.

    Durante a audiência, o advogado Claúdio Gastão da Rosa Filho, responsável pela defesa do empresário, mostrou fotos da influenciadora produzidas enquanto modelo profissional, sem ser questionado sobre a relação das fotos com o caso.

    Após o caso ganhar visibilidade na internet, artistas e personalidades em comum nas mídias sociais subiram tags como “#JustiçaPorMariFerrer”, “EstuproCulposo” e “Revoltante”.

    Leia Mais:

    Neste ano, mais de 12 mil mulheres sofreram violência no AM

    Após divulgar foto de estuprador, Mariana Ferrer tem perfil bloqueado

    Blogueira afirma ter sido dopada e estuprada durante festa famosa

    Comentários