Fonte: OpenWeather

    Tráfico internacional


    Brasileiro é preso com 541 kg de cocaína em porto do Marrocos

    O brasileiro é apontado pela polícia marroquina é como o líder da quadrilha

    A cocaína estava em um navio procedente de um país sul-americano | Foto: Divulgação

    Um brasileiro foi preso nesse domingo (11) pela policia marroquina, com 541 quilos de cocaína, no porto de Casablanca. Outras cinco pessoas foram presas. O brasileiro é apontado como o chefe da quadrilha que levou a droga ao país, que faz do continente africano.

    A cocaína estava em um navio procedente de um país sul-americano que não foi informado. Segundo um comunicado do Ministério do Interior, a droga estava pronta para ser distribuída no Marrocos e em outros países.

    Leia mais: Corpo em decomposição é encontrado em ramal na rodovia AM 010

    Durante a operação foram apreendidos cinco carros, que seriam usados para transportar da droga, e uma grande quantidade de dinheiro, tanto em dirhams marroquinos como em moedas de outros países.

    Aparentemente, trata-se de um cartel com origem em um país latino-americano que utilizava o Marrocos como plataforma para a posterior distribuição da droga em destinos europeus. As investigações irão continuar.

    Apreensão do Exército

    Amazonas – No dia (28) de janeiro, por volta de 2h30, os militares do Posto de Controle Fluvial do 3° Pelotão Especial de Fronteira (PEF), localizado na Vila Bittencourt, em Japurá (município distante 743), apreenderam quase uma tonelada de maconha, do tipo "skunk", em uma canoa na região de fronteira com a Colômbia.

    Os três suspeitos que estavam na embarcação navegavam pelo Rio Japurá e, ao perceberem a aproximação dos militares, os suspeitos encostaram na margem fugiram pela floresta amazônica, abandonando a embarcação com a droga.

    Foram apreendidos 919,70 kg de droga além de outros objetos. Essa foi a quarta grande apreensão de Skunk feita pelo Comando Militar da Amazônia na fronteira em 2018, além de ser a terceira realizada pelo Pelotão Especial de Fronteira de Vila Bittencourt. Só em 2018, na área sob responsabilidade do Comando Militar da Amazônia, já foram apreendidas quase 4 toneladas deste tipo de droga.

    Leia mais:

    Aumento de venezuelanos em Roraima leva presidente Temer à Boa Vista

    Mais uma adolescente morre vítima de bala perdida no Rio

    Jovem é morto por bandidos ao usar celular na rua

    Comentários