Fonte: OpenWeather

    MÚSICA


    Artista amazonense aposta no rap para lançar carreira na música

    O cantor Paco usa o rap para apresentar seu posicionamento político

    Ô mana - Videoclipe oficial | Autor: Paco

    Manaus - Em um momento onde o mundo passa por uma verdadeira revolução voltada ao direito de espaço e fala das mulheres, negros e gays, o cantor e estudante de teatro, Paco Jr, de 27 anos, chega ao cenário musical regional sem papas na língua ao dizer para o que veio. Lançando o clipe da música ‘Ô Mana’, o artista deixa claro sua posição política e ideologias, e usa a música como plataforma de protesto para as verdades pelas quais luta.

    Aluno da Universidade do Estado do Amazonas, o jovem artista fala que o envolvimento com a música ainda é recente, mas cheio de força, através da identidade política cultural. Paco conta que descobriu o talento para a música há cerca de dois anos quando começou a escrever crônicas na faculdade.

    Com o passar do tempo, os textos foram tomando ritmos instrumentais e, antes de dar início às produções audiovisuais, passou por um período de ‘teste’ na internet com o objetivo de equilibrar sua relação com os internautas que então passavam a consumir seu trabalho.

    “Meus primeiros trabalhos musicais eram paródias escritas por mim e apesar do tom cômica que tinham, não deixaram de ser um eficiente exercício pra mim enquanto cantor, compositor e artista. Até hoje sem saber como, minha conta no Youtube foi hackeada e todas as paródias que eu fazia na época foram excluídas. Quando decidi reabrir meu canal foi para dar voz às minhas indagações musicais”, explica o artista.

    Com discursos políticos de ódio explodindo nas redes sociais, as taxas de feminicídio aumentando e o número de crimes por homofobia disparando nas estatísticas, Paco não se preocupa com a possibilidade de reações negativas ao seu trabalho e deixa claro que o papel da arte na sociedade é justamente trazer à tona a marginalidade varrida para debaixo do tapete pelos representantes.

    “Eu uso a música como inquietação, são as verdades que me embasam e eu coloco em forma de letra. Mas acho que tudo que a gente escreve e faz enquanto artistas tem que ter um pouco de discurso político. Não costumo ficar em cima do muro e me posiciono mesmo sobre as pautas nas quais eu acredito”, ressalta o cantor.

    Leia também: Luau tucupi reúne artistas autorais em noite sertaneja

    O envolvimento de Paco com a música ainda é recente mas cheio de força através da identidade política cultural do artista
    O envolvimento de Paco com a música ainda é recente mas cheio de força através da identidade política cultural do artista | Foto: Divulgação

    Ô Mana

    Misturando as vertentes do rap, maracatu e pop, o videoclipe de ‘Ô Mana’ é uma obra audiovisual totalmente produzida em Manaus, com cenas que mostram o ambiente underground da cidade, misturadas a filtros que dão ao espectador a percepção de estar assistindo uma fita em VHS, ou algo que já é antigo.

    Paco conta que a ideia do videoclipe desde o início fugiu de um padrão estético mais limpo pois conta a história de grupos sociais que sofrem diariamente com preconceito racial, sexual, de gênero e intolerância religiosa. A proposta do material é a de transportar o leitor ao cenário de incompreensão da sociedade frente à grupos que militam por igualdade de relações e direitos como, os gays, as mulheres, os negros e pobres.

    Buscando referências em artistas como, Carol Konka, Jhonny Hooker, Liniker, Lady Gaga e Rihanna – o artista revela que está satisfeito com o resultado do primeiro trabalho e que para o futuro, os planos são de continuar produzindo baseado em suas posições sociais. Mas revela, que entre as dificuldades enfrentadas por uma artista no início de carreira, a falta de apoio da mídia local e os impasses financeiros encabeçam a resistência artística.

    O videoclipe de ‘Ô Mana’ também conta com a participação do coletivo Tupiniqueen, com edição do coletivo difusão Paulo Trindade, e produção musical de Viktor Judah. A direção do audiovisual é assinada pelos artistas Hannah Gonçalves e Alessandro Pena. 

    Leia mais:

    Marcelo Nakamura se prepara para lançar nova música de trabalho

    Musical ‘The Flowers’ chega ao Teatro Amazonas

    Comentários