Fonte: OpenWeather

    Exposição


    Museu Amazônico da UFAM apresentará a exposição Makú Tá Muraki

    A narrativa da mostra conta a história do povo Baré, a constituição da comunidade Parque das Tribos no bairro do Tarumã

    Makú Tá Muraki: a arte Baré fazendo intercâmbio com o presente | Foto: Divulgação

    A partir do dia 20 de fevereiro, às 14h, o público poderá conferir a exposição “Makú Tá Muraki: a arte Baré fazendo intercâmbio com o presente”. A narrativa da mostra conta a história do povo Baré, a constituição da comunidade Parque das Tribos no bairro do Tarumã (Manaus/AM), e as manifestações culturais repassadas na escola Wakenai Anumarehit.

    Provenientes da região do Alto Rio Negro, o povo Baré passa a migrar aos centros urbanos no decorrer do século XIX e XX, influenciado principalmente pelo contato dos não índios, tendo uma história marcada pela violência e exploração no trabalho extrativista, mas também repleta de muita luta e resistência.

    É neste contexto que os Baré participam, junto com outras etnias indígenas, da criação do Parque das Tribos, no ano de 2014, transformando-o em um espaço de reconhecimento perante a sociedade e o Estado Brasileiro. Localizado no bairro do Tarumã em Manaus, tem como missão a proteção, a promoção e a recuperação de identidades, memória material e imaterial de indígenas e de seus descendentes, a partir de uma gestão de autonomia social indígena.

    Levando em conta a representatividade abrigada no Parque das Tribos, é necessário valorizar as ações desses povos em busca de melhores condições sociais, e a luta por seus direitos a fim de se sentirem cidadãos indígenas brasileiros ao gozar dos mesmos direitos e deveres dos demais indígenas de aldeias de outras regiões do país, sendo esta mostra parte disso, um espaço aberto para propagação das suas histórias e culturas.

    *Com informações da assessoria

    Comentários