Fonte: OpenWeather

    Intervenção artística


    Projeto amazonense leva a poesia além do papel; confira

    O "poetisa.te" busca a intervenção artística através de vários formatos em Manaus

     

    Paloma Silva é a idealizadora do projeto
    Paloma Silva é a idealizadora do projeto | Foto: Arquivo pessoal

    MANAUS - A poesia é uma arte que pode inspirar pessoas e criar esperança – algo que é necessário durante o momento de pandemia. Através do projeto “poetisa.te”, a estudante amazonense Paloma Silva, de 22 anos, busca atingir exatamente esse objetivo.

    Desde 2019, o poetisa.te utiliza as redes sociais para aproximar o público de artistas locais e mostrar como a poesia tem um potencial criativo e fora do convencional. “Eu queria ver a poesia pegando forma, mas de uma forma diferente, queria ver ela de uma maneira estranhamente artística”, disse.

    Para isso, a estudante explora outros meios, como a arte lambe-lambe e a serigrafia, que tiram a poesia do papel. Essa intervenção artística permite que a poesia circule por lugares que, de outra forma, não circulariam.


    “Meu objetivo era ver a palavra saindo da minha zona de conforto, da faculdade, da roda de amigos, e atingindo outras pessoas: um caminhoneiro, uma dona de casa, ou até mesmo alguém que está andando ali e se depara com um lambe”, explicou a poetisa.

     

    Projeto realiza lambe-lambe pelas ruas de Manaus
    Projeto realiza lambe-lambe pelas ruas de Manaus | Foto: Arquivo pessoal

    O trabalho com o lambe-lambe pelas ruas de Manaus foi paralisado com a chegada da pandemia, mas Paloma revelou que irá retornar com essa arte nos

    próximos meses.

    “Uma coisa muito interesse no lambe, é como essa arte tem o poder de atingir tantas pessoas”, compartilhou. Apesar de receber com felicidade os resultados positivos desse trabalho na capital amazonense, Paloma confessa que preza mais pela qualidade que pela quantidade.

    “Nas redes sociais, a quantidade de pessoas que nos assistem é pouca, mas acredito que o foco é atingir pessoas, não robôs. Se um leitor é um admirador do nosso trabalho, já estamos felizes”, afirmou a estudante.

    Primeiros passos

     

    O projeto “poetisa.te” tomou forma em 2019
    O projeto “poetisa.te” tomou forma em 2019 | Foto: Arquivo pessoal

    O projeto “poetisa.te” tomou forma em 2019 e, antes mesmo disso, a idealizadora já flertava com a literatura. Mas foi na internet que Paloma atingiu o que procurava: dar forma à poesia através da intensidade das emoções, gestos, músicas e teatro.

    “Dessa maneira, o valor inestimável da poesia, por um lado, é o convite à apreciação. A poesia tem uma importância fundamental para a formação crítico-reflexiva do leitor. Ela possibilita ao homem o encontro com a cultura humanística como espaço de revelação e reconhecimento do prazer, da fantasia e da realidade”, comentou a estudante, que afirma que a matéria-prima da poesia é a palavra.

    "

    Quando eu sinto que a palavra faz sentido eu a transformo em um grito literário "

    Paloma Silva, idealizadora do poetisa.te

     

    Como compositora de prosas e versos, Paloma defende como a arte literária possui o poder de permitir o contato com a história de outras pessoas, representando os anseios, costumes, dores e os amores não entendidos, em um caráter poético se molda no sentido das palavras.

    “Vivemos em um mundo em que tudo parece ter obrigatoriamente uma função e uma finalidade, em que tudo parece ter que nos conduzir a bons resultados, a uma ideia de sucesso sempre relacionada a grandes quantidades de dinheiro e a status. Sob essa ótica, a arte pode parecer deslocada”, questionou Paloma, levantando outra pergunta: qual é a função, afinal, de contemplar poemas?

    Para a poetisa, a arte entra exatamente como uma forma de provocar a lógica: ela alivia, inspira, motiva e emociona. “Além disso, mostra que a vida também vale ser vivida quando não é focada só em trabalhar, em acumular dinheiro, em ficar horas longe de quem se ama para desempenhar papéis que nem sempre fazem sentido”, finalizou.

    Leia mais:

    Casarão de Ideias completa 11 anos de contribuição na cultura do AM

    Prorrogada as inscrições do edital ‘Prêmio Manaus 2021 Zezinho Corrêa’

    Com anos de carreira, Vanessa Pimentel realiza sonho na arte

    Comentários