Fonte: OpenWeather

    Cultura


    Star Wars Day: fãs revelam influências de saga

    O filme é repleto de personagens que se tornaram ícones da cultura pop - Divulgação

    O dia 4 de maio foi escolhido para lembrar, em todo o mundo, a importância da saga “Star Wars” para os fãs e a cultura nerd. Em Manaus, não faltam histórias de aficionados, que levaram as influências da saga inclusive para
    a vida profissional.

    Natural do Rio de Janeiro, o artista de realidade virtual Renan Leser, 31, que mora em Manaus, acompanha a série de filmes criada por George Lucas desde criança. “Nessa época, eu comecei a acompanhar os filmes da trilogia clássica que eram exibidos pela TV aberta. Quem me apresentou a esse universo foi o meu irmão mais velho, que hoje tem
    39 anos”, relembra.

    Ele conta que a franquia influenciou na sua trajetória profissional. “Desde pequeno eu já colecionava alguns brinquedos, como bonecos. Eu customizava as roupas, já criava ilustrações. Mais tarde, eu comecei a acompanhar a segunda trilogia no cinema. Na faculdade, todos os meus trabalhos eram sobre ‘Star Wars’. Os professores ficavam até um pouco irritados com isso. Fui enveredando para a área de computação gráfica, na qual permaneço até
    hoje”, recorda.

    De acordo com Leser, sua grande inspiração profissional são os dois funcionários brasileiros que atuam na Industrial Light and Magic, empresa que cria os ambientes de realidade virtual para os filmes da saga.

    O compositor e designer de som paulista Antônio Teoli começou a se interessar pela trilha sonora dos filmes quando tinha 12 anos. “Fiquei impressionado com o tema de abertura criado pelo John Williams. As músicas compostas para a saga se utilizam muito de metais (instrumentos musicais de sopro cujo método de ativação é a vibração dos lábios). Foi quando eu comecei a tocar tuba. Essa foi uma grande influência para a construção da minha
    carreira”, conta.

    Teoli, que hoje cria trilha sonora especificamente para jogos, estudou em um conservatório de música e posteriormente fez faculdade de design de games. “Foi uma formação complementar e bastante influenciada por ‘Star
    Wars’”, afirma.

    O compositor relata ainda o fascínio que sentiu quando, em meados da década de 1990, se deparou pela primeira vez com os jogos da saga, que incluíam canções compostas para os filmes. “Eu achei muito interessante a forma com que a músicas eram introduzidas de acordo com o que a gente fazia dentro do game”, conclui.

    Cineasta e jornalista, Emerson Medina, 45, relata que é influenciado por “Star Wars” na direção de seus filmes. “No curta-metragem ‘ET Set Era’, dirigido juntamente com o Rod Castro, usei referências da saga como os stormtroopers (tropa de soldados)”, informa. Fã que acompanhou desde a primeira trilogia de episódios, ele destaca que os grandes atrativos da franquia são o universo da ficção científica e os personagens bem construídos. “Os efeitos visuais dos filmes sempre impressionaram o público. O George Lucas também soube criar histórias muito interessantes”, ressalta.

    Medina destaca que a série de filmes inaugurou um mercado mais amplo no cinema, que vai além da bilheteria. “A partir de ‘Star Wars’, criou-se uma nova forma de comércio, o marketing de produtos ligados à marca, como mochilas, cadernos, maquetes de naves espaciais, entre outros”, enfatiza. “A saga também provocou mudanças para as ciências exatas, incentivou os cientistas a estudarem
    mais o espaço”, analisa.

    Kássio Nunes

    EM TEMPO

    CIDADANIA

    Comentários