Fonte: OpenWeather

    Dia A Dia


    Primeira Igreja inclusiva do Amazonas reabre as portas neste domingo

    A primeira igreja inclusiva do Amazonas reabre as portas neste domingo (1) e busca acolher pessoas, independentemente de gênero e orientação sexual - Divulgação

    O público LGBT possui um histórico de perseguição por parte dos religiosos praticantes no Brasil. Algumas igrejas, porém, buscam vencer barreiras tradicionais e acolher todas as pessoas, independente de gênero e orientação sexual. A Igreja Apostólica da Renovação Inclusiva (Iari) é a primeira igreja de inserção do Amazonas e vai reabrir as portas no próximo domingo (1º).

    Leia também: No AM, psicólogos e movimentos LGBTS repudiam tratamento de homossexualidade como doença

    Denominando-se uma "igreja sem estereótipos", a Iari foi criada em 2009, mas fechou em 2015 devido a problemas financeiros e divergências entre líderes. A igreja retornou em abril deste ano, mas no formato de células, com reuniões esporádicas em alguns pontos de Manaus. Sob o comando do líder Henneldy Angelus, a Iari agora funcionará na Avenida André Araújo, Aleixo, zona Centro-Sul da capital amazonense.

    A pedido de um grupo de amigos, Henneldy passou de ex-membro para pastor da congregação - Reprodução

    "Muitos membros perguntavam quando que a igreja voltaria a funcionar, pediam e diziam que fazia falta", conta o líder. A pedido de um grupo de amigos, Henneldy passou de ex-membro para pastor da congregação e com a promessa de dar uma repaginada na igreja inclusiva.

    "O nosso foco é no amor incondicional que Jesus tanto prega na Bíblia, mas que poucas igrejas tradicionais praticam de fato", explica Henneldy. Segundo ele, a Iari veio para ser a liberdade para as pessoas que precisam. "Muitos LGBTs frequentam as igrejas tradicionais por acreditar em Deus, mesmo se sentindo excluídos e oprimidos".

    Igrejas inclusivas

    A primeira igreja inclusiva foi criada em 1968 em Los Angeles, Estados Unidos. Fundada por Troy Perry, a Metropolitan Community Church hoje possui congregações em 37 países. Através de uma movimentação popular, a igreja teve sua primeira sede fundada no Brasil no início dos anos 2000. Desde então, o número de igrejas inclusivas tem aumentado consideravelmente no país, como a Igreja Contemporânea Cristã, do Rio de Janeiro e a Cidade Refúgio e a Congregação Cristã Nova Esperança, ambas em São Paulo

    Roger Lima
    EM TEMPO

    Leia mais:

    Vereadora destaca falta de políticas públicas para LGBTs em Manaus

    Igreja em Manaus oferece cursos profissionalizantes e serviços gratuitos neste sábado

    Vereadores de Manaus retomam trabalhos com discussão sobre LGBTs

    Comentários