Fonte: OpenWeather

    Polo de Duas Rodas


    Produção de motocicletas em Manaus tem alta de 37,3% em abril

    As fabricantes de motocicletas instaladas no Polo Industrial de Manaus (PIM) fecharam o mês de abril com 88.422 unidades produzidas

    Produção de motocicletas na Moto Honda da Amazônia
    Produção de motocicletas na Moto Honda da Amazônia | Foto: Arquivo em Tempo

    Manaus - As fabricantes de motocicletas instaladas no Polo Industrial de Manaus (PIM) fecharam o mês de abril com 88.422 unidades produzidas, o volume representa alta de 37,3% sobre o mesmo mês do ano passado (64.380), mas na verificação com março houve recuo de 6,5% (94.599). Os resultados também foram positivos na confrontação quadrimestral. Nos primeiros quatro meses de 2018 saíram das linhas de produção 347.959 motocicletas, avanço de 17,6% sobre o mesmo período do ano passado (295.761).

    De acordo com o diretor executivo da Associação Brasileira dos Fabricantes de Motocicletas, Ciclomotores, Motonetas, Bicicletas e Similares (Abraciclo), José Eduardo Gonçalves, o desempenho do setor está positivo. “O aumento no consumo contribuiu bastante para o resultado pois está constante desde o mês de janeiro”, afirmou.

    Ainda conforme Gonçalves, o cenário favorável do polo de duas rodas ainda não chega a reposicionar o setor entre as melhores colocações. “É tudo uma questão de evolução. A expectativa é de que até o fim deste ano, os números melhorem ainda mais. A tendência é essa porque as vendas estão boas diariamente”, destacou.

    Leia mais: Polo de Duas Rodas mantém o pé firme na Zona Franca de Manaus

    Para o presidente da Abraciclo, Marcos Fermanian, este bom resultado mostra que pouco a pouco o setor de duas rodas vem se recuperando da crise econômica que jogou para baixo o volume de produção nos últimos anos. “Quatro meses consecutivos de bons resultados faz com que a indústria caminhe para um crescimento sustentável”, diz Fermanian. A projeção da entidade é um crescimento de 5,9% no acumulado do ano.

     Atacado

    O desempenho de vendas para o atacado também foi positivo. Em abril foram repassadas às concessionárias 78.536 unidades, alta de 28% na comparação com o mesmo mês de 2017 (61.342), mas um recuo de 10% sobre março (87.243). Já no acumulado dos quatro primeiros meses houve aumento de 12,8%, sendo 312.539 unidades de janeiro a abril deste ano e 277.160 em igual período do ano passado.

    Entre as categorias mais comercializadas em abril, destaque para Street que aparece no topo do ranking com 48,9% de participação (38.410), seguida da Trail, com 23,2% (18.185) e da Motoneta, 14,1% (11.098). Depois vem o Scooter, com 7,2% (5.685), e a Naked, com 2,4% (1.857).

    Emplacamentos

    Com base nos dados do Registro Nacional de Veículos Automotores (Renavam), as vendas no varejo totalizaram 82.118 unidades em abril, aumento de 26,4% sobre o mesmo mês do ano (64.961) e de 3,5% sobre março (79.320). Já no comparativo do acumulado de janeiro a abril, a alta foi de 9,2%, sendo 301.422 unidades em 2018 e 275.931 em 2017.

    No que diz respeito às vendas diárias, em abril a média foi de 3.910 unidades com 21 dias úteis, salto de 8,4% sobre o mesmo mês do ano passado (3.609) com 18 dias. Já na comparação com março o avanço foi de 3,5% (3.777).

     Exportações

    Na análise sobre as motocicletas enviadas para outros países em abril, foi registrada alta de 75,4% sobre o mesmo mês de 2017. A Argentina liderou o ranking com 77,6% de participação, seguida dos Estados Unidos, com 10,9%, Colômbia (4,5%), México (2,1%) e Austrália (2,1%).  

    Leia também:

    Produção de motos cresce no primeiro trimestre no Amazonas

    Canopus Honda Dream apresenta edições limitadas de motocicletas no Amazonas

    Mercado de trabalho aquecido no setor de aviação na Região Norte


    Comentários