Fonte: OpenWeather

    Copa do Mundo


    Manauaras tiveram maior índice de intenção de compra de TVs, diz CNI

    O estudo aponta que os consumidores da capital amazonense tiveram destaque a nível nacional

    Empresários apontam que as vendas de TVS cresceram até 50% com a Copa do Mundo. | Foto: Janailton Falcão

    Manaus - Nos dias que antecedem o início da Copa do Mundo, o clima festivo ainda não alcançou os consumidores brasileiros. Dados da Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC) apontaram que a intenção de compra atual representa menos da metade dos registrados em 2014, quando o País sediou o mundial. Ainda assim, a pesquisa levanta Manaus como a capital que mais quer comprar televisores de todo o território nacional, alcançando um índice de 12,6%. 

    O documento realizou o levantamento em todas as capitais e suas respectivas regiões metropolitanas do Brasil. De acordo com o órgão, apenas 24% das famílias brasileiras estão dispostas a comprar itens relacionados à competição, contrapondo com 50,1% na última Copa. O motivo seria o cenário de incertezas que o consumidor vive como as taxas de desemprego e a taxa média de juros cobrados na concessão do crédito.

    A estudante Carla Gomes, de 26 anos, confirma este relato. Para ela, este período é um ótimo momento para se trocar a TV. Moradora da região metropolitana de Manaus, ela disse que vai receber os parentes em casa e que quer ser uma boa anfitriã nos dias de jogo da seleção. “Na minha casa temos três tevês, mas todas de 32 polegadas. Como vamos receber todo mundo na sala, eu e minha mãe pensamos em comprar uma televisão maior para fazer bonito. O bom é que a televisão já vai ficar para depois da Copa”, disse.

    Leia também: Comércio eletrônico espera faturar R$ 26 bilhões no dia dos namorados

    O economista da Federação do Comércio no Amazonas (Fecomércio-AM) José Fernando disse que o dado se confirma na capital, pois Manaus está acima da média no comércio em comparação com outros Estados. “Os televisores são os itens mais comuns desta época e o consumidor manauense está atendendo às expectativas que tínhamos em relação a outras capitais. A substituição definitiva do sinal analógico pelo digital também foi um ponto forte nesta procura dos itens”, explicou.

    Já para o presidente da Câmara dos Dirigentes dos Lojistas em Manaus (CDL), Ralph Assayag, a pesquisa não reflete no quadro real do varejo manauense. "Não acredito que o consumidor daqui vá comprar mais que outros lugares. Eles têm as condições favoráveis para fazer boas compras, apesar do quadro negativo de confiança, mas não se sente motivado para ir às lojas", destacou.

    Os empresários que vivem a rotina do mercado também concordam com a pesquisa, como é o caso do chefe de sala de uma loja de eletrodomésticos localizada na avenida Grande Circular na Zona Leste, Nonato Farias. "Conforme foi se aproximando esse período de Copa, as vendas foram crescendo. Já temos uma procura 50% maior do que em um ano normal e, com certeza, a Copa é o maior responsável. O desligamento do sinal analógico impulsionou mais a procura por conversores", comenta. 

    Leia mais: 

    Centro de idiomas do Ifam abre vagas para cursos do segundo semestre

    Passou no concurso da CMM entrega de documentos começa nesta segunda

    Inscrições para oficina gratuitas de tecnologia e impressão 3D

    Comentários