Fonte: OpenWeather

    Emprego


    CDL prevê 1,5 mil vagas temporárias para emprego em Manaus

    Apesar de um número baixo em relação a outros anos com média de 5 mil novas vagas, 2018 deverá ser melhor do 2017

    Com vendas em crescimento, contratações podem melhorar | Foto: Ione Moreno

    Manaus - Antes do final das eleições, no calor das expectativas paras as festas de fim de ano, a Câmara dos Dirigentes Lojistas de Manaus (CDL-Manaus) estima que, a partir de novembro, o comércio amazonense contrate até 1,5 mil funcionários temporários.

    Esse volume, de acordo com a entidade, é 30% superior em relação ao mesmo período do ano passado, que obteve um resultado bem inferior a outros fins de ano, cuja média já foi de 5 mil vagas temporárias.

    De acordo com pesquisa realizada pela Confederação Nacional dos Dirigentes Lojistas (CNDL) e pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC), a estimativa é que, nos próximos meses, cerca de 59,2 mil vagas sejam disponibilizadas no mercado brasileiro.

    Incertezas políticas

    De acordo com a presidente da Associação Brasileira de Recursos Humanos (ABRH-AM), Kátia Andrade, os indicativos da entidade mostram que, apesar da expectativa positiva, a realidade ainda é frágil, uma vez que o cenário econômico está fragilizado por conta das incertezas política do país.

    Ela explicou que, com as incertezas, a confiança dos empresários está baixa e só deve retornar após as eleições. “O prejuízo causado pela greve dos caminhoneiros ainda não foi sanado. Muitas empresas tiveram que optar pelo transporte aéreo para não ficarem sem insumos. Com isso, a crise que se instalou está aos poucos indo embora, ainda assim, não podemos falar em crescimento e sim em recuperação”, avaliou.

    Com vendas em crescimento, contratações podem melhorar
    Com vendas em crescimento, contratações podem melhorar | Foto: Ione Moreno

    Polo Industrial de Manaus

    Andrade disse ainda que, no primeiro semestre Polo Industrial de Manaus (PIM) cresceu, com destaque para os polos de duas rodas e eletroeletrônicos. “Com a Copa do Mundo, chegada do sinal digital e aumento do combustível, os dois setores puxaram o PIM nos últimos meses. Tudo indica que vão continuar na frente, até o fim do ano”, disse.

    Por outro lado, a Câmara dos Dirigentes Lojistas (CDL-Manaus), informou que a expectativa é de contratar até 1,5 mil novos funcionários. “As contratações vão começar em novembro e dezembro. Nos anos anteriores chegamos a ter, aproximadamente, 5 mil novas vagas. Esse ano, apesar de poucas, o número ainda é maior que em 2017, quando obtivemos um dos piores resultados”, explicou.

    Segundo a Associação Brasileira do Trabalho Temporário (Asserttem) e Caixa Econômica Federal, cerca de 434,4 mil vagas temporárias devem ser disponibilizadas no último trimestre, nos setores da indústria, comércio e serviços, em decorrência do aumento das vendas para o Dia das Crianças, Natal e Ano Novo.

    Com vendas em crescimento, contratações podem melhorar
    Com vendas em crescimento, contratações podem melhorar | Foto: Ione Moreno

    Desaceleração

    Para a CNC, o cenário de incertezas do segundo semestre, vai desacelerar a economia levando a um crescimento menor de vendas no Natal, de 2,3%. A maior parte das vagas são para trabalhadores com nível médio de escolaridade.

    Considerado uma oportunidade para recolocação no mercado formal, o trabalho temporário é muitas vezes a ponte para a efetivação. Para 2018, a previsão da Asserttem é que 8% dos temporários sejam efetivados no emprego.

    Já para a CNC, a taxa de absorção dos trabalhadores temporários será de 28% menor em relação a 2017, quando 23,1% dos contratados em regime temporário foram efetivados nos meses seguintes ao Natal.


    Comentários