Fonte: OpenWeather

    Trasferência


    Saiba como funciona a transferência de dólar para real

    Entenda como a conversão do dólar para o real é realizada e quais são os fatores que influenciam a cotação

    A conversão do dólar para o real é feita através do cálculo da cotação do real sobre o dólar | Foto: Divulgação

    A conversão entre moedas nada mais é do que uma operação designada como câmbio. No Brasil, a transferência do dólar para o real pode ser realizada quando um pagamento exterior, em dólar, é recebido ou quando é efetuada uma compra importada, utilizando a moeda norte-americana.

    No entanto, não há um valor fixo estabelecido para a execução dessa transação financeira. A cotação de cada moeda  ou seja, o valor de uma sobre a outra  passa por variações diárias de acordo com fatores econômicos e políticos de cada país.

    No caso do dólar, alterações e possíveis flutuações na economia norte-americana produzem efeitos benéficos ou prejudiciais na cotação da moeda ao redor do mundo. Porém, em nosso país, o valor do dólar é, sobretudo, conduzido pela questão da demanda e oferta.

    Ou seja, se houver muito dólar em circulação no Brasil, o valor da moeda cai. Por outro lado, havendo pouco, o valor se torna maior. Normalmente, os economistas que atuam em nome do Governo monitoram a cotação do dólar por meio do Banco Central.

    Na verdade, eles controlam essa cotação comprando dólar quando há moeda demais circulando, o que aumenta o valor. Com isso, o banco pretende vendê-la, enchendo o mercado e abaixando o preço.

    Por que fatores políticos influem na cotação?

    Os cenários políticos que não possuem estabilidade elevam o denominado “risco-país”, condição que mensura a confiança e a segurança do investidor de fora do país em realizar transações internacionais neste caso, dentro do Brasil.

    Quando o risco-país está alto, os investidores têm receio em fazer aplicações financeiras no país e desistem de realizar investimentos.

    Porém, além desse, outros fatores que também culminam no afastamento de investidores estrangeiros são a redução das taxas de juros e medidas para conter a inflação, pois há uma diminuição considerável nas margens lucrativas de transações internacionais e o dólar tende a ficar mais alto.

    Como converter o dólar para real?

    A conversão do dólar para o real é feita através do cálculo da cotação do real sobre o dólar. E, felizmente, existem inúmeros conversores de moedas que funcionam como uma espécie de calculadora, fazendo esse cálculo de forma automática.

    Entretanto, o cálculo do preço de determinada moeda não representa o valor final que será atribuído a ela durante uma transferência, pois ainda serão descontadas algumas taxas oriundas de serviços, que variam de acordo com a empresa escolhida para realizar essa transação.

    E as opções variam entre empresas de remessa, bancos tradicionais, agências de câmbio, agências de turismo, bancos internacionais, vale postal eletrônico, entre outras. Cada uma dessas organizações praticam seus próprios valores de taxa, que podem sofrer variações sem aviso prévio.

    Impostos sobre o dólar

    O Imposto sobre Operações Financeiras (IOF) é um Imposto Federal cobrado em cima de determinadas operações financeiras, inclusive as de câmbio. No entanto, ele só deve ser pago em casos de compras ou pagamentos em dólar. Para recebimentos em moeda estrangeira, a única taxa a ser paga é a da empresa escolhida para efetuar essa transação.

    *Com informações da assessoria 

    Comentários