Fonte: OpenWeather

    Construção Civil


    No AM, custo da construção civil sobe 1,21% em setembro

    Materiais de construção foram os principais responsáveis pelo aumento mensal

    O aumento do indicador no ano de 2020 é de 4,10% | Foto: Divulgação

    Manaus – No Amazonas, o custo da construção civil subiu 1,21% em setembro e 4,4% nos últimos 12 meses, de acordo com índice divulgado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Além disso, o aumento do indicador no ano de 2020 é de 4,10% e os materiais de construção, que subiram $12,87 no mês, foram os principais responsáveis pela elevação nos números.

    O Índice Nacional da Construção Civil (SINAPI) subiu 1,21% em setembro, no Estado. Contudo, apesar da alta, o índice foi 0,48 ponto percentual inferior à alta registrada em agosto (1,69%), quando o Amazonas registrou a maior alta do país. De janeiro a setembro, o índice acumula alta de 4,10%. Nos últimos 12 meses, a taxa soma 4,44%, resultado abaixo dos 6,85% registrados nos doze meses imediatamente anteriores.

    A variação percentual da construção civil do Amazonas, de 1,21%, de setembro, em relação a agosto, foi a 19ª do ranking entre as Unidades da Federação. Os menores índices foram os do Rio de janeiro, com 0,41%, Santa Catarina, com 0,74%, e Ceará, com 0,80%. E os maiores, os de Sergipe, com 2,91%, Distrito Federal, com 2,54%, e Pará, com 2,41%.

    No Brasil, esse índice de custo médio subiu 1,44% em setembro, maior taxa desde julho de 2013, e 0,56 ponto percentual acima da registrada em agosto (0,88%). De janeiro a setembro, o índice acumula alta de 4,34%. Nos últimos 12 meses, a taxa soma 4,89%, resultado acima dos 3,78% registrados nos doze meses imediatamente anteriores. Comparando o índice nacional com o do Amazonas, em setembro, o nacional foi 0,23 p.p. mais alto do que o do Estado.

    *Com informações do IBGE


    Veja mais:

    Economia brasileira mostra avanço de 3,4% em investimentos

    Construtora abre seleção para engenheiros de segurança no Amazonas

    Indústria da construção civil mostra sinais de recuperação, diz CNI

    Comentários