Fonte: OpenWeather

    Alta no setor de veículos


    Atividade do comércio brasileiro teve alta de 3,4%, diz Serasa

    Resultado representa o quinto avanço mensal seguido e foi puxado pelo segmento de veículos

    O segmento de veículos apresentou alta de 5,8%
    O segmento de veículos apresentou alta de 5,8% | Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

    Brasil- No mês de setembro, a atividade do comércio brasileiro cresceu 3,4%. A ascensão mostra um crescimento no quinto mês consecutivo. Os dados do levantamento são da Serasa Experian, realizado por meio de informações do Cadastro Positivo. Só em agosto, por exemplo, os 5,3% do aumento representou o segundo maior do ano.

    Em relação à alta, o setor de veículos, motos e peças revelou maior crescimento, de 5,8%, mostrando-se como o melhor resultado do ano. O aquecimento deste segmento pode ser vinculado ao aumento de pessoas que utilizam o carro para fazer entregas de alimentos, por meio de delivery, e até como prestadores de serviço para transporte privado. 

    Nesse sentido, outro estudo recente da Serasa Experian feito com base nas informações do Cadastro Positivo, mostra que 89,6% das parcelas de financiamento de veículos foram pagas em dia, representando a maior pontualidade dos brasileiros quando comparada com as modalidades de empréstimo pessoal (86,1%) e cartão de crédito (86,8%).

    “Além de ser um meio de transporte familiar, de fato, o veículo se fortaleceu muito nos últimos anos como uma alternativa de emprego dado o fraco desempenho do trabalho de carteira assinada desde 2015/16”, finaliza o economista.

    No indicador de atividade do comércio, os setores de móveis, eletrodomésticos, eletroeletrônicos e informática tiveram a segunda maior alta (3,5%) e material de construção vem na sequência, com 3,3%.

    O Indicador da Serasa Experian mostra que, quando comparada com setembro de 2019, a variação anual da atividade do comércio registra queda de 10,6%. No entanto, é a menor desde abril, quando houve retração de 31,8%. A Serasa destaca que, desde a pior queda do ano, o indicador vem apresentando melhora, ou seja, tem recuado cada vez menos, confirmando a tendência de recuperação do setor.

     *Com informações do G1

    Leia mais:

    Comércio de Manaus otimista na recuperação das vendas no fim do ano

    Produção de ar-condicionado no Polo Industrial de Manaus cresce 13%

    Pedidos de recuperação judicial caem 7% em agosto, diz Serasa Experian

    Comentários