Fonte: OpenWeather

    Setor rural


    No AM, extensionistas do Idam promovem desenvolvimento no setor rural

    Em 2020, mesmo em meio à pandemia, o Instituto assistiu mais de 34 mil produtores familiares

    No período de janeiro a novembro deste ano, através do trabalho dos extensionistas rurais no interior do AM, o Idam emitiu 15,6 mil Cartões do Produtor Primário (CPPs)
    No período de janeiro a novembro deste ano, através do trabalho dos extensionistas rurais no interior do AM, o Idam emitiu 15,6 mil Cartões do Produtor Primário (CPPs) | Foto: Kevyn Sousa/Idam

    Manaus -  No dia 06 de dezembro é comemorado o Dia do Extensionista Rural, profissional que tem a importante missão de levar conhecimento, informação e políticas públicas de desenvolvimento para a zona rural. No Amazonas, o serviço de Assistência Técnica e Extensão Rural (Ater) é prestado pelo Instituto de Desenvolvimento Agropecuário e Florestal Sustentável do Estado do Amazonas (Idam) nos 62 municípios do Estado.

    Em 2020, apesar das dificuldades em virtude da pandemia de Covid-19, o Instituto assistiu mais de 34 mil produtores familiares. O esforço do Idam decorre do apoio que o governador Wilson Lima, vem dando com a reestruturação da Instituição.

    Conforme o último levantamento do Idam em 2019, a produção rural estimada pelo Instituto na área vegetal (grãos, culturas industriais e fruticultura) foi de 437,5 mil toneladas. No setor animal (bovinos e bubalinos) a produção superou 50 mil toneladas e na produção de ovos registrou 1,5 milhão de caixas. 

    Já a produção florestal (açaí, andiroba, borracha, castanha-do-brasil, copaíba e piaçava) alcançou a margem de 52 mil toneladas e na piscicultura a produção foi de 17 mil toneladas. Ao todo, esses números representam aproximadamente R$2,6 bilhões injetados na economia, onde 60% desse valor é destinado à propriedade rural e os 40% ao mercado local.

    De acordo com o diretor-presidente do Idam, Valdenor Cardoso, os extensionistas além de atuarem na educação não formal e na assistência técnica também fazem a extensão rural, parte que cuida da organização social e produtiva da propriedade e da produção, acompanhando de perto a realidade e as necessidades do produtor familiar que precisa melhorar sua estrutura de produção e ter acesso às políticas públicas de desenvolvimento rural. 

    “É através do extensionista que o produtor familiar, de comunidades mais distantes, consegue ter acesso às novas tecnologias de pesquisa agropecuária, ao incentivo do crédito rural para ampliar sua produção, acessar novos mercados que valorizem a produção regional, além de outros incentivos que a categoria tem direito”, destacou Valdenor, ao enfatizar que o Idam está presente em todo o Estado para atender de forma eficiente o agricultor que procura melhorar sua atividade no campo. 

    Educação não formal

    O processo de aprendizagem do produtor familiar é baseado na prática vivenciada e não apenas na informação teórica. E o extensionista trabalha metodologias que permitem ao agricultor aprender a informação, dominar as razões de cada prática e tecnologia aplicada. Quando bem direcionado e assistido, o produtor consegue elevar a produtividade, melhorar a estrutura de produção e aumentar a renda familiar.

    É o caso da agricultora Maria Martins de Seixas, 37 anos, da comunidade Jardim do Edém, km 20, município de Anamã, que recebe assistência técnica do Idam há três anos. Segundo Maria, a presença do extensionista Eurico Silva da unidade do Idam em Anamã, tem sido essencial no desenvolvimento da produção agrícola e no acesso a comercialização dos produtos da Associação de Desenvolvimento Rural dos Produtores da Comunidade Jardim do Edém.

    “Com a presença e orientações do extensionista na comunidade conseguimos nos organizar como associação, ter acesso a Declaração de Aptidão ao Pronaf (DAP) e ao Cartão do Produtor Primário (CPP), o que possibilitou a nossa participação no Programa de Aquisição de Alimentos (PAA) da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab). Agora já estamos nos preparando para a segunda entrega de produtos da agricultura familiar prevista para o próximo ano”, destacou Maria.

    Políticas públicas

    No período de janeiro a novembro deste ano, através do trabalho dos extensionistas rurais no interior do Amazonas, o Idam emitiu 15,6 mil Cartões do Produtor Primário (CPPs), entre renovações e novas inscrições. O documento, que é um benefício concedido pelo Governo do Amazonas, possibilita a isenção de Imposto sobre a Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS), descontos na energia elétrica e ainda apoia o produtor na emissão de nota fiscal eletrônica no momento da comercialização de produtos.

    No sistema do Cadastro Ambiental Rural (CAR) foram inscritos 6,5 mil agricultores familiares e produtores rurais. O CAR é um instrumento de monitoramento, controle e organização de imóveis rurais. Além disso, foram emitidas 3,8 mil Declarações de Aptidão ao Pronaf (DAPs), documento que identifica o agricultor familiar e suas formas associativas organizadas em pessoa jurídica.

    *Com informações da assessoria

    Veja mais:

    Idam capacita técnicos em regularização agroambiental

    Assistência técnica do Idam fortalece pesca manejada do pirarucu no AM

    Concursados do Idam tomam posse no Amazonas

    Comentários