Fonte: OpenWeather

    Alimentação


    Tomate aumenta 22% e puxa alta da cesta básica de Manaus

    O preço da cesta básica em Manaus em dezembro custava R$ 347,47, mas aumentou para R$ 356,48 em janeiro

    O tomate passou a ter um preço médio nos supermercados de R$ 6,04 | Foto: Marcio Melo

    Manaus - O tomate voltou a ser o vilão da cesta básica do manauara com o aumento de incríveis 22% no mês de janeiro. O aumento tão acentuado acabou elevando também o preço da cesta básica como um todo em 2,59% em Manaus no mesmo período. Os dados foram divulgados na Pesquisa Nacional da Cesta Básica de Alimentos feita pelo Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese), em Manaus, nesta quarta-feira (7).

    O preço da cesta básica em Manaus, em dezembro, custava R$ 347,47. Em janeiro, após o aumento, o trabalhador teve que gastar R$ 356,48. Já o tomate, o item que teve o maior aumento, custava, em dezembro, um preço médio de R$ 4,92, mas passou a custar em janeiro R$ 6,04. Depois do tomate, os produtos que mais aumentaram em Manaus foram o óleo de soja, alta de 6,27% e da banana com aumento de 3,71%.

    Leia também: Caixa investirá R$ 48 milhões com casas populares em Manaus

    O supervisor técnico do Dieese no Amazonas, Inaldo Seixas, explica que esses aumentos foram tão significativos que poderiam ter disparado o preço da cesta básica, o que só não ocorreu porque oito itens dos doze pesquisados acabaram tendo queda no preço. A queda de itens como feijão (- 6,68%), manteiga ( - 3,29%), açúcar ( - 3,17%), leite ( - 3,01%), café (- 2,88%), farinha ( - 2,44%), carne ( - 1,76%), pão ( - 1,59%) evitaram um aumento ainda maior. O arroz permaneceu estável.

    Para explicar o aumento do tomate, Inaldo argumenta que o produto tem uma definição de preço bastante volátil. “Tomate é de cultura rápida, leva poucos meses para ser produzido e sofre demais as variações climáticas porque é um produto perecível, que tem que ser logo comercializado”, conta.

    O tomate passou a ter um preço médio nos supermercados de R$ 6,04.
    O tomate passou a ter um preço médio nos supermercados de R$ 6,04. | Foto: Marcio Melo

    Para se ter uma ideia, o preço do tomate também aumentou em todas as cidades pesquisas, tendo como destaque João Pessoa (PB), onde aumentou 94% e Curitiba (PR) onde o aumento foi ainda maior e alcançou 104%. O Dieese explica que a menor oferta é devida à redução da área plantada e as chuvas que influenciaram na qualidade do fruto.

    Aumento nas 20 capitais

    Em todas as capitais pesquisadas pelo Dieese, a cesta básica apresentou aumento. Este já é o segundo mês de alta consecutiva em Manaus, porque em dezembro a cesta básica manauara já tinha aumentado 0,52%, depois de um período de seis meses de quedas consecutivas em 2017.

    Em janeiro, o custo do conjunto de alimentos essenciais aumentou nas 20 capitais em que o Dieese realiza mensalmente a pesquisa. As altas mais expressivas ocorreram em João Pessoa (11,91%), Brasília (9,67%), Natal (8,85%), Vitória (8,45%) e Recife (7,32%).

    As menores taxas positivas foram anotadas nas cidades de Goiânia (0,42%) e Manaus (2,59%). A cesta mais cara foi a de Porto Alegre (R$ 446,69), seguida do Rio de Janeiro (R$ 443,81) e São Paulo (R$ 439,20). Os menores valores médios foram observados em Salvador (R$ 333,98) e Aracaju (R$ 349,97). Manaus ficou na 16º colocação. 

    Edição: Lívia Nadjanara

    Leia mais: 

    Após matar homem a  tiros em lanche, criminosos fogem em carro

    Saiba como você pode receber kit de conversão digital gratuitamente

    Manaus FC encara CSA em jogo decisivo pela Copa do Brasil

    Comentários