Fonte: OpenWeather

    Queima de fogos


    Aniversário do filho de 'Zé Roberto' é comemorado com fogos em Manaus

    Uma queima de fogos foi registrada na noite desta sexta-feira em diversos bairros da cidade

    Na noite desta sexta-feira (13), uma queima de fogos foi registrada em Manaus para comemorar o aniversário de Luciano Fernandes, filho do líder da Família do Norte (FDN) José Roberto Fernandes, o "Zé Roberto da Compensa". | Autor: Reprodução Whatsapp

    Manaus - Na noite desta sexta-feira (13), supostos traficantes que pertencem a Família do Norte (FDN) realizaram uma queima de fogos em vários bairros de Manaus, onde a organização domina o tráfico de drogas, para supostamente comemorar o aniversário do "príncipe da FDN", Luciano da  Silva Barbosa, que completa hoje 29 anos. Além disso, os criminosos celebram, antecipadamente, uma possível absolvição do narcotraficante João Pinto Carioca, mais conhecido como João Branco, no julgamento do caso "Oscar Cardoso".

    A Compensa, reduto da facção, foi um dos pontos onde a queima de fogos durou mais de 10 minutos. Entretanto, houve registros em todas as zonas da capital amazonense, como os bairros: Praça 14 de Janeiro, Lírio do Vale, Santo Agostinho, Cidade Nova e Jorge Teixeira.  

    A hipótese da comemoração pelo nascimento de Luciano foi cogitada nas redes sociais. O Em Tempo, em consulta ao sistema do Tribunal de Justiça do Estado do Amazonas (TJ-AM), confirmou que o filho de José Roberto Fernandes Barbosa, mais conhecido como "Zé Roberto", nasceu no dia 13 de abril de 1989. 

    Os fogos foram registrados em todas as zonas da cidade
    Os fogos foram registrados em todas as zonas da cidade | Foto: Reprodução



    Julgamento

    A absorvição de "João Branco", por outro lado, é aguardada pelos soldados do tráfico. O julgamento do narcotraficante, e também um dos líderes da FDN, deve terminar neste sábado (14). Nesta tarde, o criminoso - que participou da sessão por meio de videoconferência direto do presídio federal Catanduvas (PR) - se manteve no direito de permanecer em silêncio para não produzir provas contra si. A decisão foi seguida à risca pelos demais réus durante a apreciação.

    Os "buracos no processo" são comemorados pelos traficantes, que acreditam que os seus chefes podem escapar da condenação. Além de "João Branco", Marcos Roberto Miranda da Silva, o “Marcos Pará”, Diego Bruno de Souza Moldes e Messias Maia Sodré, são acusados de participar da morte do delegado Oscar Cardoso Filho. O crime ocorreu em março de 2014.

    Testemunhas

    Do início do julgamento até o primeiro intervalo, um pouco antes das 14h, seis testemunhas foram ouvidas, duas delas confidenciais. Esta é a sexta vez que a Justiça tenta julgar esses réus na Ação Penal nº 0232023-39.2014.8.04.0001.

    A participação dos réus é presencial, com exceção do acusado João Pinto Carioca, que foi interrogado por meio de videoconferência, por encontrar-se no presídio federal de Catanduvas, interior do Paraná.

    3ª hipótese

    Traficantes também parabenizaram outro integrante da FDN pelo seu aniversário
    Traficantes também parabenizaram outro integrante da FDN pelo seu aniversário | Foto: Reprodução


    Circulou em diversas redes sociais que a queima de fogos também pode estar associada com a comemoração do aniversário de um suposto traficante, identificado como Lucivaldo. Durante a homenagem feita no Facebook, os criminosos celebraram e desejam vida longa ao homenageado - que também teria forte ligação com a facção.

    Autoridades

    Sobre a queima de fogos, a Secretaria de Segurança Pública (SSP-AM) decidiu não se pronunciar. O órgão se resumiu a dizer que não houve registro de ocorrências na cidade com ligação ao fato.

    Leia mais:

    PM confirma morte de sargento baleado em confronto com assaltantes

    Alunos relatam intoxicação alimentar adquirida em restaurante da Ufam

    Buraco se abre na avenida Maceió. Equipes da Manaus Ambiental no local

    Comentários