Fonte: OpenWeather

    Tortura


    Taxista que torturou jovem por não pagar corrida é preso em Manaus

    A vítima de 15 anos foi obrigada a entrar no porta-malas do veículo antes de ser torturada por três homens

    O adolescente e o taxista foram levados ao 15° DIP, mas caso deve ser investigado pela Depca | Foto: Márcio Melo

    Manaus - Um taxista, ainda não identificado, foi preso na tarde desta terça-feira (12), por policiais da Força Tática, após torturar um adolescente de 15 anos. De acordo com informações da polícia, antes de torturar o rapaz, o taxista ainda deixou o jovem preso dentro do porta-malas do carro por, pelo menos, três horas. O jovem teria solicitado uma corrida e, ao chegar no ponto final, não possuía dinheiro para pagar o serviço.

    No momento em que solicitou a corrida, o jovem de 15 anos estava em companhia de um outro colega, saindo do Balneário Banho de Cascata, localizado no bairro Cidade de Deus, na Zona Norte de Manaus, por volta das 4h desta madrugada. Após o fim da viagem, a vítima disse que não teria como pagar pelos serviços do taxista. Neste momento, o acompanhante do menor conseguiu escapar e fugiu correndo. Já o taxista ordenou que o adolescente entrasse no porta-malas do carro. 

    Leia também: Suposto travesti é executado com mais de 25 tiros em Manaus

    Ainda de acordo com a polícia, o carro ficou rodando com o rapaz dentro do porta-malas até próximo das 8h. Durante este tempo, o taxista chamou dois comparsas que moravam nas proximidades do bairro Cidade de Deus para agredir o jovem. A tortura iniciou ainda pela manhã e durou até próximo de 11h, momento em que uma testemunha viu a cena e acionou os policiais. 

    O trio estava em uma área de difícil acesso e batiam no rapaz com um pedaço de madeira, além de agredi-lo fisicamente. Com a chegada da polícia, os dois comparsas chamados pelo taxista conseguiram fugir e apenas o motorista foi preso. Apesar dos ferimentos, a vítima não precisou ser encaminhada para um hospital. 

    O taxista foi levado para o 15° Distrito Integrado de Polícia (DIP) e o caso deve ser investigado pela Delegacia Especializada em Proteção à Criança e ao Adolescente (Depca).

    Edição: Isac Sharlon

    Leia mais: 

    Casal rouba moto, cai durante fuga e é preso pela PM na Cidade Nova

    Senadora Vanessa é investigada por ter recebido doação da Odebrech

    Sobrinho de João Branco é executado no Cidade de Deus

    Comentários