Fonte: OpenWeather

    Outubro Rosa


    Atividade física pode ajudar a diminuir casos de câncer de mama

    A prática de atividade física diminui o hormônio estradiol e aumenta a globolina, provocando o aumento das substâncias anti-inflamatórias

    Profissional alerta para a importância de praticar pelo menos 30 minutos diários de exercício | Foto: Divulgação

    Uma pesquisa divulgada este mês pela revista Nature, em parceria com o Ministério da Saúde (MS), revelou que uma em cada dez mortes causadas por câncer de mama poderiam ser evitas se os pacientes praticassem atividade física regular. Isso representa 12% do número de casos da doença no país.

     No mês da campanha Outubro Rosa, o educador físico e coordenador da Fórmula Academia, José Roggero, alerta para a importância de praticar pelo menos 30 minutos de exercício físico, todos os dias e aponta que há inúmeros estudos que mostram os benefícios do exercício como forma de prevenção de doenças, seja o câncer, diabetes, hipertensão, entre outras.

    De acordo com o MS, um dos fatores que causam o câncer de mama é o excesso do hormônio estrogênio, que pode levar a formação de células cancerígenas. José Roggero explica que a prática de atividade física diminui o hormônio estradiol e aumenta a globolina, provocando o aumento das substâncias anti-inflamatórias e, consequentemente, reduzindo o risco de desenvolvimento do câncer.

    Roggero ressalta que o exercício não precisa ser algo chato e que a pessoa faz forçada. “Existem inúmeras modalidades para quem gosta de aulas coletivas ou individuais. Basta encontrar aquela com a qual mais se identifica e, com o tempo, a prática se tornará prazerosa”, disse.

    O professor reforça que a prática de exercício físico também tem um papel importante na socialização e autoestima das mulheres que estão enfrentando o câncer. Nas aulas, além de fazerem amizade, elas percebem que são capazes e que esse momento é passageiro.

    *Com informações da assessoria

    Leia mais:

    Estudo mostra que pessoas altas correm mais riscos de apresentar quadros cancerígenos

    Mulheres que venceram o câncer de mama falam sobre a doença em roda de conversa, em Manaus

    Comentários