Fonte: OpenWeather

    Futebol


    Tem coisas que só acontecem ao futebol amazonense

    Após estar duas vezes à frente do placar e ceder o empate ao CSA, Manaus FC desperdiça pênalti no último lance do jogo e é eliminado da Copa do Brasil

    | Foto: Janailton Falcão

    Manaus -Inacreditável. Assim pode ser definida a partida entre Manaus FC e CSA-AL. Teve de tudo: goleiro deixando o campo de ambulância, meia sendo expulso após comemoração de gol e pênalti desperdiçado no último lance do jogo. Pior para o Gavião do Norte, que perdeu a oportunidade de faturar R$ 600 mil e encarar o São Paulo na segunda fase da Copa do Brasil. O 2 a 2 com os alagoanos na noite de ontem (7), na Arena da Amazônia Vivaldo Lima, favoreceu os visitantes, que avançaram na competição.

    Por duas vezes à frente do placar, o time amazonense não soube defender a vantagem que teve em mãos. No início do segundo tempo, ainda perdeu o autor do primeiro gol, o zagueiro Deurick, e o goleiro Jonathan, que se chocaram em campo e saíram machucados. Pior para o camisa 1, que deixou a arena de ambulância. Após 22 minutos de paralisação, o meia Hamilton fez o segundo do Manaus. Na comemoração, foi até à arquibancada comemorar com o torcedor. Como já tinha cartão amarelo, acabou expulso.

    | Foto: Janailton Falcão

    Após buscar o empate aos 44 minutos do primeiro tempo, com Giva, o CSA parecia ter garantido a classificação aos 47 do segundo tempo, com gol de cabeça do zagueiro Leandro Souza, após cobrança de escanteio. 8 minutos depois, porém, o árbitro marcou mão da bola do defensor dentro da área. Pênalti para o Gavião, já no último lance da partida. O atacante Nena chutou rasteiro, fraco, no canto direito do goleiro Mota, que defendeu e eliminou o Amazonas da Copa do Brasil na primeira fase.

    | Foto: Janailton Falcão

    Requintes de crueldade

    No último lance da partida, o atacante Nena, considerado o cobrador oficial da equipe, ficou encarregado de bater o pênalti. Em jogo, não apenas a classificação, mas uma cota maior e a certeza de encarar o São Paulo na próxima fase da Copa do Brasil. O jogador assumiu a responsabilidade na hora da cobrança, mas lamentou o resultado final a favor do time alagoano.

    “Avalio como um jogo bom, nossa equipe foi bem. Infelizmente eu errei o pênalti e isso faz parte do futebol. Pênalti é uma responsabilidade, e eu chamei para mim, mas repito, infelizmente eu errei. Peço desculpas a minha equipe, mas estamos de parabéns pelo futebol apresentado. Vamos agora trabalhar para o resto do campeonato”, lamentou o centroavante.

    | Foto: Janailton Falcão



    Provo
    cando o tempo todo a torcida com gestos durante a partida, o goleiro Mota conseguiu defendeu o chute de Nena e salvou sua equipe da eliminação na primeira fase da Copa do Brasil. Ao fim da partida, ele disse não ter entendido os xingamentos dos torcedores, mas confessou que já sabia o estilo de cobrança do jogador do Manaus.

    Manaus x CSA - arena - Copa do Brasil
    Manaus x CSA - arena - Copa do Brasil | Foto: Janailton Falcão


    “Eu não fiz nada e os torcedores ficaram xingando o tempo todo, mas não sei o porquê. Com certeza, a torcida do Manaus não vai esquecer de mim tão cedo. Na cobrança, chegou para mim a informação que ele cobra mais no canto direito. Esperei e pulei no canto, mas quase passei um pouco da bola, porém, pude chegar e fiz a defesa”, comemorou o herói da equipe alagoana. 

    Comentários