Fonte: OpenWeather

    Cuidados e dicas


    Saúde dos Olhos: 4 Dicas para Prevenir Problemas Oculares

    Além da importância em consultar o seu oftalmologista regularmente, também é preciso cuidar do tempo em que se passa na frente de telas de computador e celular

    Outro ponto de destaque é levar a sério as consultas oftalmológicas para indicação do grau dos óculos | Foto: Divulgação

    Curitiba - Assim como todos os órgãos do nosso corpo, os olhos precisam de cuidados especiais para uma maior qualidade de vida. Para isso, repensar alguns hábitos comuns a muitas pessoas pode ajudar a manter uma visão saudável. Afinal, alguns problemas oculares são decorrentes de práticas que podem ser evitadas. 

    Os médicos oftalmologistas da PMX Centro Oftalmológico, Dhiogo Correa e Leonardo Mancini Volpini, apontam algumas dicas essenciais que podem ser aplicadas no dia a dia para manter ou melhorar a qualidade da visão. Confira!

    Olhe para o horizonte

    Além da importância em consultar o seu oftalmologista regularmente, também é preciso cuidar do tempo em que se passa na frente de telas de computador e celular. Para quem trabalha em frente ao PC, procurar fazer intervalos durante o período de exposição à tela é primordial para evitar problemas futuros. 

    "Faça intervalos regulares durante o trabalho no computador e outras tarefas que envolvam principalmente os seus olhos. Nestes intervalos, olhe para o horizonte, através de uma janela ou sacada", indica o médico oftalmologista, Dhiogo Correa Cuidar com o nível da luz das telas também é primordial para que não se force a visão. Para isso, é preciso equilíbrio entre a luz do ambiente e a luz do monitor. 

    Alimentação saudável

    Cuidar da alimentação também precisa ter algumas indicações. O recomendado é comer ao menos cinco porções diárias de frutas e legumes. "Alimentos como ômega 3, vitaminas A e E, óleo de linhaça, são alguns de extrema importância para ajudar a prevenir problemas de visão", afirma o médico oftalmologista Leonardo Mancini Volpini. 

    A razão está no fato de que esses alimentos têm ação antioxidante e distribuem os nutrientes necessários para enviar bastante oxigênio às estruturas oculares. Outro ponto importante também a se destacar é o consumo de água, pois manter o organismo hidratado ajuda a proteger os olhos de ressecamento. 

    Proteja os olhos

    Nem todas as pessoas que precisam usar óculos de graus querem se submeter a uma cirurgia e, nesses casos, independentemente do grau, o uso de óculos é indispensável. "Se você precisa, use seus óculos. Isso parece óbvio, mas muitas pessoas com perda de visão baixa a moderada deixam os óculos em casa ou guardados em um bolso ou bolsa por causa de vaidade ou esquecimento.", comenta o médico Dhiogo Correa. 

    Além dos óculos de grau, os especialistas recomendam o uso dos óculos escuros, quando estiver fora de casa, para proteger os olhos dos raios UVA e UVB. Portanto, mesmo em dias nublados, leve seus óculos com você. 

    Outro ponto de destaque é levar a sério as consultas oftalmológicas para indicação do grau dos óculos. "Muitas vezes, as pessoas acham que está tudo normal com os olhos mesmo quando começam aparecer os sintomas. Acabam confundindo e achando que os óculos estão errados. Com isso, preferem deixar passar, não atualizam os óculos e deixam de fazer diagnósticos importantes. O que prejudica, e muito, a visão", alerta o oftalmologista Leonardo Mancini Volpini.

    Atenção ao ambiente

    Os locais em que passamos nosso tempo também influenciam na saúde dos olhos. Se perceber que um local está com muito pó, muita fumaça, dias de muita umidade ou até ambientes mais secos por conta de ar condicionado, por exemplo, busque formas de diminuir o contato dos seus olhos com esses efeitos. Esses fatores são o que deixam os olhos mais secos, que é um problema causado por perda da qualidade lacrimal. 

    "Quando estamos expostos a alguns ambientes, com ar condicionado, poeira e fumaça, e até mesmo medicações como antidepressivos, ansiolíticos, diuréticos e anti-hipertensivos, prejudicamos nossa produção de lágrima. Isso resulta em baixo volume lacrimal. Com essas alterações nos olhos, a baixa qualidade de lágrima, não basta somente pingar colírio lubrificante", alerta Volpini. O médico ainda ressalta a importância em consultar um oftalmologista quando isso acontece. 

    A médica cirurgiã oftalmologista Tatiana Possette Miranda, que faz parte do corpo clínico da PMX Centro Oftalmológico em Curitiba, indica alguns tratamentos caso ocorram algumas das alterações por causa do ambiente. "Há de se avaliar a gravidade do olho seco em questão e propor o tratamento adequado que pode ser uso de colírio lubrificante, suplementos via oral ou uso de plugs em ponto lacrimal", complementa.

    Comentários