Fonte: OpenWeather

    Morte violenta


    Adolescente mata agiota após receber cobrança, em Manacapuru

    O menor foi liberado e aguardará decisão da Justiça para seguir ao Centro Socioeducativo Assistente Social Dagmar Feitoza

    O caso foi registrado na delegacia de Manacapuru
    O caso foi registrado na delegacia de Manacapuru | Foto: Divulgação


    Uma ação conjunta entre a Delegacia Especializada de Polícia (DEP) e Delegacia Interativa de Polícia (DIP), ambas de Manacapuru (distante 68 quilômetros em linha reta da capital) e sob coordenação dos delegados Roberta Merly e Rodrigo Torres, respectivamente titulares das unidades policiais, apreendeu um adolescente de 16 anos, pelo ato infracional análogo ao crime de homicídio, ocorrido no dia 3 de outubro de 2020, na Comunidade Rainha dos Apóstolos, zona rural daquele município. A apreensão ocorreu nesta quarta-feira (07), por volta das 11h, em via pública, no bairro da União.

    Segundo o delegado Rodrigo Torres, na ocasião do crime, por volta das 21h, a vítima, um homem de 41 anos, estava em uma motocicleta voltando para casa quando, ao chegar na residência, a companheira dele desceu da moto para abrir o portão. Momento em que o adolescente surgiu e efetuou um disparo de espingarda contra o homem que foi a óbito no local. Depois do ato infracional, o adolescente fugiu do local, mas ficou escondido na comunidade.

    Ainda segundo o delegado, as equipes policiais iniciaram as investigações e foi constatado que o adolescente estava chegando em Manacapuru. O objetivo dele era fugir para o município de Carauari, entretanto, foi interceptado pelas equipes policiais que o abordaram, sendo conduzido até a DIP, onde prestou esclarecimentos e confessou o crime.

    “Em depoimento, o menor informou que estava sendo ameaçado pela vítima por conta de uma dívida e, por isso, resolveu mata-lo. Após o depoimento, o menor foi liberado, pois não se tratava mais de uma situação em flagrante e representamos à Justiça pela internação dele. Ele informou, também, onde estava a arma utilizada no crime. Ela foi localizada em um terreno próximo à sede da delegacia”, explicou Torres

    Procedimentos

    O menor foi liberado e aguardará decisão da Justiça para seguir ao Centro Socioeducativo Assistente Social Dagmar Feitoza, na capital.

    *Com informações da assessoria

    Comentários