Fonte: OpenWeather

    Facção Criminosa


    Manifestantes da FDN querem 'Zé Roberto' e 'João Branco' no Amazonas

    O ato ocorre em uma das principais avenidas de Manaus, em frente ao Fórum Ministro Henoch Reis, na Zona Sul

    O movimento no local assusta e surpreende alguns cidadãos | Foto: Divulgação

    Manaus - Um grupo de manifestantes, possivelmente membros e simpatizantes da facção criminosa Família do Norte (FDN) está reunido, desde o fim da manhã desta quarta-feira (9), em frente ao Fórum Ministro Henoch Reis, no bairro São Francisco, Zona Sul de Manaus, reivindicando que dois líderes da facção criminosa, os narcotraficantes João Pinto Carioca, conhecido como “João Branco”, José Roberto Barbosa, o “Zé Roberto da Compensa”, sejam transferidos para o Amazonas para o cumprimento das penas. 

    Entre os participantes do ato estão, inclusive, detentos do regime semiaberto do Completo Penitenciário Anísio Jobim (Compaj), que fazem uso de tornozeleiras eletrônicas. O movimento no local assusta e surpreende alguns cidadãos. 

    Alguns manifestantes seguram faixas com as seguintes frases: “Queremos reivindicar que nosso irmão venha cumprir a pena no nosso Estado” e “Mano João Branco e Mano Zé Roberto estamos esperando. Sua Casa é aqui”. 

    Leia também: Preso, substituto de Zé Roberto da FDN degolou presos no Compaj

    Por telefone, o oficial responsável pelo patrulhamento ostensivo da área, que é de competência da 1ª Companhia Interativa Comunitária (Cicom), informou que até as 12h o protesto ocorria de forma pacífica. Ainda não há confirmação sobre o número de manifestantes e nem o de policiais militares no local. Às 13h, conforme constatou o Em Tempo, não havia mais manifestantes na área. Todos deixaram a região em um ônibus e um micro-ônibus, conforme informou a Polícia Militar. 

    Presos

    Atualmente João Branco cumpre pena no presídio federal de Catanduvas, no Paraná. Recentemente ele foi condenado a 30 anos e dois meses de prisão em regime fechado pelos crimes de homicídio qualificado e associação armada no caso do assassinato do delegado Oscar Cardoso, morto em março de 2014. O julgamento durou mais de 14 horas e a sentença foi divulgada no dia de abril de 2018. 

    Zé Roberto cumpre pena no presídio de segurança de Catanduvas, no Paraná. Ele foi denunciado este ano pelo Ministério Público do Estado do Amazonas (MPE-AM) por ser um dos autores intelectuais da chacina que ficou conhecida como "Massacre do Compaj" em primeiro de janeiro de 2017.

    SSP-AM

    Em resposta às manifestações realizadas nesta quarta-feira (09), em Manaus, pedindo o retorno para unidades prisionais do Amazonas de traficantes ligados a uma facção criminosa, que atualmente cumprem pena em presídios federais, a Secretaria de Segurança Pública (SSP-AM) determinou a realização de uma operação no bairro Santa Etelvina, na Zona Norte, com foco no Residencial Viver Melhor, a partir da tarde desta quarta.

    A medida foi anunciada pelo secretário de Segurança, coronel da Polícia Militar do Amazonas, Anézio Paiva, e a ação envolverá a PM, a Polícia Civil e a Secretaria Executiva Adjunta de Operações (Seap). Participam da operação, policiais militares do Batalhão de Choque, das Rondas Ostensivas Cândido Mariano (Rocam) e do Comando de Operações Especiais (COE), além de policiais civis de diversos departamentos.

    Manifestantes da FDN querem 'Zé Roberto' e 'João Branco' no Amazonas | Autor: TV EM TEMPO


    Leia mais:

    FDN propõe pagamento pela execução de policiais e juízes no AM

    'João Branco' é condenado a mais de 30 anos por morte de Oscar Cardoso

    Em Tempo cria lista de transmissão de notícias pelo WhatsApp

    Comentários