Fonte: OpenWeather

    Triângulo amoroso


    Um dos casais envolvidos em morte de amante é preso em Manaus

    A vítima mantinha um relacionando amoroso com duas primas. O crime foi planejado por elas e teve a ajuda dos companheiros, que mataram o homem a terçadadas

    O casal preso nesta terça foi denunciado pela família da vítima e está preso na DEHS
    O casal preso nesta terça foi denunciado pela família da vítima e está preso na DEHS | Foto: Divulgação

    Manaus – Daniel Mariano da Silva, de 30 anos, e Jessica Anakelly Azevedo, de 24 anos, foram presos, nesta terça-feira (23), pelo envolvimento na morte de Wallace Souza Brito, de 33 anos. Uma prima de Wallace, que não quis ter o nome divulgado, disse que o casal foi preso na casa em que morava, na comunidade Nova Vitória, bairro Gilberto Mestrinho, na Zona Leste de Manaus. 

    Wallace foi morto com várias terçadadas em 22 de março deste ano, em uma área de mata, no bairro Coroado, Zona Leste. Os acusados do crime são dois homens, um deles ainda foragido, que seriam companheiros de duas mulheres com quem Wallace mantinha relacionamentos amorosos.

    As duas se conheciam, mas não sabiam do envolvimento amoroso uma da outra com Wallace. Jéssica, que foi presa, é cunhada de uma outra parente da família. Já a outra envolvida, que não teve o nome divulgado e também está foragida, é prima da vítima. 

    Leia também: Homem é morto a terçadadas após sair de culto em Manaus

    A família da vítima denuncia, ainda, que a mandante do crime foi a mulher que permanece foragida. O motivo, segundo uma familiar, foi o rompimento do relacionamento de Wallace com ela.

    | Autor: Arquivo Pessoal

    O crime

    De acordo com testemunhas, na data do crime, dois homens em uma moto chegaram no local em que Wallace estava escondido, um local religioso, e perseguiram a vítima enquanto a ameaçavam. Na tentativa de escapar, Wallace correu para dentro da mata, porém foi alcançado, espancado e morto a terçadadas.

    Toda a ação foi gravada por imagens de segurança de residências próxima à cena do crime, em que mostra a ação de criminosos na data da morte de Wallace. Nas imagens aparecem dois homens em uma moto e duas mulheres a pé. Pouco tempo depois, as duas mulheres voltam correndo, com uma bolsa em mãos e os dois homens na moto fogem. 

    Na bolsa, estava aproximadamente R$ 2 mil, supostamente a rescisão trabalhista que Wallace teria recebido ao sair do emprego.

    Ainda conforme os relatos de familiares ao EM TEMPO, os suspeitos de cometer o crime são conhecidos na área por executarem os desafetos. 

    "Nós sabemos as pessoas que fizeram isso. Uma mulher, que ele estava se envolvendo, mandou mensagem o ameaçando. Com certeza ela tem envolvimento na morte", disse o irmão da vítima, que preferiu não se identificar.

    Local da morte 

    No campo onde homem foi perseguido pelos dois casais, diversas barracas estavam montadas. Havia roupas penduradas em galhos de árvores, garrafas pets e térmicas espalhadas por toda parte, demonstrando que o local era usado como abrigo por moradores de rua. 

    "Ele estava morando aqui desde que foi perseguido pelos caras. Era como se estivesse tentando se esconder", completou o irmão de Wallace.

    A Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS) segue na investigação para encontrar os outros dois suspeitos, que ainda continuam foragidos. 

    Edição: Isac Sharlon

    Leia mais: 

    Homem é morto a tiros ao deixar carro 'misterioso' no Santo Agostinho

    Preso homem que esfaqueou e matou 'amigo de infância', em Manaus

    Em Manaus, adolescente diz ter sido forçada a interromper gravidez

    Comentários