Fonte: OpenWeather

    Segurança


    Mês violento: Julho registra 113 mortes em Manaus e acende alerta

    Em média, ocorreram três mortes por dia em Manaus. A Zona Norte registrou a maior incidência dos casos, sendo 33 assassinatos. Na Zona Oeste, 26 pessoas foram mortas

    Funcionários do Instituto Médico Legal (IML) tiveram trabalho para recolher centenas de corpos na capital amazonense | Foto: Marcely Gomes

    Manaus - O mês de julho foi marcado por uma série de mortes violentas na capital amazonense. No total, 113 pessoas foram vítimas de homicídio, latrocínio ou por intervenção policial. O levantamento foi feito pelo EM TEMPO, com a estatística do Instituto Médico Legal (IML).

    Em média, ocorreram três mortes por dia. A Zona Norte registrou a maior incidência dos casos, sendo 33 assassinatos. Na Zona Oeste, 26 pessoas foram mortas, incluindo cinco traficantes, durante um confronto com a polícia, no bairro São Jorge.

    A Zona Leste registrou 20 homicídios, seguido da Zona Sul, que teve 19 casos. Sete mortes ocorreram na Zona Centro-sul e seis na Zona Centro-Oeste, além de dois crimes na Zona Rural.

    Leia também: Mata-se mais em Manaus do que na guerra da Síria

    Os casos demonstram a fragilidade das forças de segurança pública, que relacionaram a maioria das mortes a uma guerra entre facções criminosas.

    Essas fatalidades demostram a fragilidade das forças de segurança pública, que afirmam diariamente que a região está segura
    Essas fatalidades demostram a fragilidade das forças de segurança pública, que afirmam diariamente que a região está segura | Foto: Marcely Gomes

    A insegurança também fez vítimas inocentes, como é o caso do colaborador do Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (Inpa) Jabson Franco da Costa, 34, morto com dois tiros, durante um assalto em um ponto de ônibus da cidade.

    Apesar da crescente alta na criminalidade, a Secretária de Segurança Pública do Amazonas (SSP-AM) insiste em divulgar que houve uma redução da violência em Manaus.

    Tudo normal

    Em nota, a SSP-AM informa que julho não foi o mês mais violento. Segundo o órgão, julho apresentou redução de homicídios, na comparação com junho, e que, na comparação com julho do ano passado, houve uma queda de 7% no número de homicídios.

    

Polícia registrou 113 mortes violentas na capital, no entanto, a Secretaria de Segurança Pública afirma que tudo está sob controle
    Polícia registrou 113 mortes violentas na capital, no entanto, a Secretaria de Segurança Pública afirma que tudo está sob controle | Foto: Marcely Gomes

    A SSP-AM ainda comunicou que dados sobre homicídios estarão disponíveis após reunião mensal entre os setores técnicos da estatística, delegados e investigadores sobre os casos registrados na capital. Dessa forma, com base nas informações preliminares das investigações, é possível enquadrar os casos na tipificação criminal adequada.

    Polícia Civil

    Procurado pela reportagem, por meio da assessoria de imprensa da Polícia Civil do Amazonas (PC-AM), o delegado Jeff David Mac Donald, titular da Delegacia Especializada de Homicídios e Sequestros (DEHS), não quis se pronunciar sobre o assunto.

    Operação

    Após a série de assassinatos nos últimos dois meses, a SSP-AM montou uma força-tarefa com 34 delegados da Polícia Civil e intensificou as operações da Polícia Militar, Secretaria Executiva Adjunta de Operações (SEAOP) e Secretaria de Inteligência (SEAI). Conforme a SSP-AM, o trabalho resultou na prisão de 312 acusados de homicídios.

    Leia mais

    Mais de 26 mil crimes em Manaus apontam alto índice de violência

    Manaus é uma das cidades mais violentas do mundo, diz pesquisa

    SSP aponta redução, mas população reclama da violência em Manaus

    CIDADANIA

    Comentários