Fonte: OpenWeather

    Violência


    Dupla estupra e amarra mulher antes de jogá-la em rio no Manaquiri

    Além de ser amarrada, a vítima foi amordaçada e espancada pelos criminosos. Um dos suspeitos, segundo a polícia, é um dos foragidos do CDMP 2

    A vítima teve umas das mãos cortadas pelos criminosos | Foto: Divulgação

    Manaquiri - Uma agente de saúde foi estuprada por dois homens, na tarde de quarta-feira (8), na comunidade do Italiano, em Manaquiri (a 156 quilômetros de Manaus). A mulher ainda foi amordaçada, amarrada e jogada no rio despida.

    Segundo informações do cabo Otom, do 7º Grupamento de Polícia Militar (GPM) de Manaquiri, a vítima foi abordada pelos suspeitos, que são irmãos. Um dos criminosos, identificado como “Alex”, é um dos 35 detentos que fugiram no dia 12 de maio do Centro de Detenção Provisória Masculino (CDPM 2).

    Leia também: Estudante estuprada por empresário não recebia dinheiro, diz polícia

    Sob ameaça de uma faca, a mulher foi amordaçada, amarrada, agredida com pancadas na cabeça. Ela também teve umas das mãos cortadas. Após praticar a violência sexual, os criminosos jogaram a vítima amarrada e nua no rio.

    A mulher estava com vários ferimentos pelo corpo
    A mulher estava com vários ferimentos pelo corpo | Foto: Divulgação

    A mulher relatou à polícia que para sobreviver precisou se fingir de morta. A vítima foi encontrada pelo esposo se apoiando em uma árvore, já que não sabia nadar. A vítima registrou o caso na 33ª Delegacia Interativa de Polícia (DIP).

    A polícia informou que um dos suspeitos foi preso. Alex está escondido em uma área de mata. Uma ação conjunta entre as polícias Civil e Militar está sendo intensificada para localizar e prender o suspeito.

    Leia mais: 

    Senado aumenta pena para estupro coletivo

    Mulher disse que foi estuprada quando tentou terminar relação com PM

    Marido de dona de escola infantil é suspeito de estuprar crianças

    CIDADANIA

    Comentários