Fonte: OpenWeather

    briga entre facção


    Homem é morto por traficantes rivais quando saía de casa em Manaus

    Testemunhas apontaram que o homem seria da facção criminosa Família do Norte (FDN)

    Manaus - Um homem de 29 anos foi morto na manhã deste domingo (30), poucos momentos depois de ter saído de casa na rua Santa Maria, Alvorada, Zona Centro-Oeste. Testemunhas alegaram que ele era um dos traficantes de maior influência no local.

    A família informou que eles estavam planejando ir a um balneário no Rio Preto da Eva (a 83 km de Manaus). Quando ele estava na entrada de um beco, um grupo de quatro homens não identificados chegaram em um carro prata, modelo Siena, e o mataram.

    Mais de dez tiros foram disparados contra o rosto da vítima
    Mais de dez tiros foram disparados contra o rosto da vítima | Foto: Nícolas Daniel Marreco/Em Tempo

    Testemunhas informaram a Polícia Militar (PM) que os homens estavam com os rostos descobertos, mas não conseguiram identificar nenhum suspeito. Além do homem, o membro do Sindicato dos Trabalhadores em Transportes de Cargas (Sindicarga), Luiz Carlos, também foi atingido.

    "Eles estavam conversando na rua; ajustando as coisas finais do passeio, quando o carro chegou e os atingiu. Um morreu na hora, enquanto que o Carlos foi ferido no braço esquerdo e nas nádegas", informou o sargento Conceição.

    O homem era um dos maiores traficantes da boca onde na rua
    O homem era um dos maiores traficantes da boca onde na rua | Foto: Nícolas Daniel Marreco/Em Tempo

    O estado de saúde dele, segundo o PM, é estável e fora do risco de vida. Uma parente da vítima de 34 anos, que pediu para não ter o nome revelado, disse que estava no banho quando ouviu muitos disparos e ouviu que o seu familiar havia morrido.

    "Nessas horas a gente não pensa em mais nada, só quer saber se é verdade. Fui de toalha na rua ver se era mesmo e não tive reação. É indescritível ver o seu ente jogado na rua e não poder fazer nada", lamentou.

    Familiares e moradores preferiram fazer a lei do silêncio
    Familiares e moradores preferiram fazer a lei do silêncio | Foto: Nícolas Daniel Marreco/Em Tempo

    Outros familiares não quiseram falar com a reportagem e, alguns vizinhos quando questionados, preferiram aderir à lei do silêncio. Entretanto, comentários dos moradores das redondezas apontaram que o homem que morreu seria da facção Família do Norte (FDN).

    Guerra pelo tráfico

    De acordo com um morador, que teve medo de ser identificado, há seis meses a vítima e o narcotraficante Carlos Alberto Soares Reis, vulgo "Carlinhos Panda", foram no local a mando da facção Comando Vermelho (CV) para conquistar a boca rival e o território.

    Quando a dupla conseguiu o domínio do local, contudo, a vítima se rebelou contra "Carlinhos" e se filiou à FDN. A partir daí, ameaças de antigos amigos começaram a surgir contra o homem. Testemunhas acreditam que a morte tenha sido encomendada pelo grupo rival, em uma tentativa de vingança pela traição.

    A vítima estava se preparando para ir a um banho no município de Rio Preto da Eva
    A vítima estava se preparando para ir a um banho no município de Rio Preto da Eva | Foto: Nícolas Daniel Marreco/Em Tempo

    O delegado do 10º DIP, Fábio Silva, disse que a vítima foi atingida por, ao menos, dez tiros no rosto. "Na minha mão tenho mais de 20 munições. Os caras atiraram muito contra a vítima, principalmente na região do rosto", detalhou. Quem estava no local podia ver o sangue da cabeça do homem escorrendo no córrego da ladeira.

    O Instituto Médico Legal (IML) foi acionado e removeu o corpo ao órgão. O caso foi repassado à Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS) para ser investigado.

    Leia mais

    Sucessor de 'João Branco' no Mauazinho é morto com 27 tiros, em Manaus

    Parente substituiu traficante após ele ser exonerado da Sejusc

    Vídeo mostra integrantes do CV comemorando morte de Melk da FDN

    Comentários